한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

Sete Festas de Três Tempos

A Festa dos Tabernáculos é a última das festas de outono e das festas anuais. Celebra-se desde o dia 15 do sétimo mês até o dia 22 do mesmo mês segundo o calendário sagrado (Lv. 23:34-36). A Festa dos Tabernáculos era celebrada não somente nos tempos do Antigo Testamento, mas também nos tempos do Novo Testamento por Jesus e seus apóstolos. E nos últimos dias, a Igreja de Deus, ensinada pelo segundo Cristo Ahnsahnghong, também celebra esta festa. Cristo Ahnsahnghong veio a esta terra conforme as profecias da Bíblia e reconstruiu a Sião que estava desolada, e restaurou todas as festas de Deus.


Sua origem

Depois de descer do monte com os dez mandamentos pela segunda vez, Moisés declarou ao povo a palavra da aliança e explicou a obra de construção do tabernáculo (Êx. 34:27-35). Então, durante sete dias a partir do dia quinze do sétimo mês, as pessoas dispostas ofereceram todo tipo de material como ouro, prata, linho e madeira, em abundância, para construir o tabernáculo (Êx. 35:4-29, 36:5-7). Deus Jeová estabeleceu esta festa e mandou os israelitas celebrarem, a fim de lembrarem de geração a geração os sete dias em que levaram os materiais para construir o tabernáculo. A Festa dos Tabernáculos é também chamada de a Festa das Tendas ou a Festa das Cabanas.


Sua cerimônia

Quando os israelitas guardavam a Festa dos Tabernáculos, construíam cabanas: Ajuntando os ramos de palmeiras, ramos de árvores frondosas e salgueiros de ribeiras, eles construíam cabanas no terraço das suas casas, nos seus quintais e nos pátios do templo; e nelas moravam durante uma semana com grande alegria para guardar sagradamente a festa, ajudando-se mutuamente (Ne. 8:9-18, Lv. 23:39-43, Dt. 16:11-15, Zc. 14:15-18).


Sua profecia e seu cumprimento

Na Bíblia, às vezes lenha simboliza o povo (Jr. 5:14), e os santos, materiais para o templo (Ap. 3:12). Durante a peregrinação pelo deserto, sob a orientação de Moisés, os israelitas ajuntavam materiais em abundância durante uma semana e construíram o tabernáculo santo, conforme Deus tinha mandado. Mais tarde, para comemorar a Festa dos Tabernáculos, os israelitas construíam cabanas (casas feitas de ervas entrelaçadas ou de árvores) e moravam nelas por sete dias com grande alegria. Esta história passada é uma profecia sobre a obra do evangelho na terra, que será cumprida pela reunião dos 144.000 santos representados como lenha ou materiais para construir o tabernáculo.

Durante esta festa solene, nós devemos preparar as bases do movimento para o advento de Jesus, através da assembleia de pregação, reunindo os santos assim como os israelitas ajuntavam os materiais para o tabernáculo.


A promessa da Festa dos Tabernáculos

A Festa dos Tabernáculos é um dia de alegria em que é permitido receber o Espírito Santo, o dom de Deus, para reunir os 144.000 santos que são os materiais para o templo de Jerusalém celestial. O profeta Zacarias profetizou da seguinte forma:

Zc. 14:16-19 『Todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrar a Festa dos Tabernáculos. Se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, não virá sobre ela a chuva. Se a família dos egípcios não subir, nem vier, não cairá sobre eles a chuva; virá a praga com que o SENHOR ferirá as nações que não subirem a celebrar a Festa dos Tabernáculos. Este será o castigo dos egípcios e o castigo de todas as nações que não subirem a celebrar a Festa dos Tabernáculos.』

A profecia anterior mostra que não virá a chuva (Espírito Santo) sobre os que não vierem a celebrar a Festa dos Tabernáculos e Deus derramará a praga sobre eles. Contudo, hoje em dia muitos homens não guardam a Festa dos Tabernáculos, dizendo: “Já recebi o Espírito Santo” e “Já recebi as bênçãos de Deus”. Mesmo assim, nós devemos compreender que o que eles dizem é o engano de Satanás e uma mentira sem conhecimento.

Deus prometeu o Espírito Santo somente aos que guardarem a Festa dos Tabernáculos. A respeito disso, Jesus disse claramente:

Jo. 7:37-39 『No último dia, o grande dia da festa (dos Tabernáculos), levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem.』

O profeta Zacarias explicou que os que não celebrarem a Festa dos Tabernáculos, não haverá chuva sobre eles. E Jesus disse ao povo que receberia o Espírito Santo por celebrar a Festa dos Tabernáculos.

Comparando as palavras entre os dois, a chuva escrita em Zacarias indica o Espírito Santo a ser permitido na Festa dos Tabernáculos. Ao julgar por tudo isto, o Espírito Santo é a graça de Deus que é concedida aos que celebram o Dia de Pentecostes e a Festa dos Tabernáculos. Porém, os que não celebram a Festa dos Tabernáculos, dizem: “Já recebi o Espírito Santo”. Então, você acha que essa obra é do Espírito Santo? Ou do espírito maligno? Deus nunca fala em vão. Deus prometeu o Espírito Santo aos que guardam a Festa dos Tabernáculos. Se é assim, como Deus pode dá-lo aos que não guardam a Festa dos Tabernáculos? Isso deve ser uma obra dos outros deuses e não do verdadeiro Deus.

Muito tempo atrás, os fariseus, mesmo sabendo que o Messias viria, não o receberam quando ele veio. Da mesma forma, hoje, muitos bibliólogos, embora sabendo que será derramado o Espírito Santo da chuva serôdia, não conhecem a verdade de como recebê-lo (Jr. 8:7, 3:3).