한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

Eu Era Cego e Agora Vejo

As pessoas cegas, que sempre viveram com deficiência visual, conhecem melhor do que ninguém o valor de poder ver, mas aqueles que sempre tiveram a capacidade de ver tudo desde o seu nascimento, não podem compreender isto completamente. O que acontecerá se um homem que viveu na completa escuridão, recuperar a visão e conseguir ver o mundo claramente? Esse momento seria cheio de alegria e de emoção inefáveis.

O mesmo acontece conosco. Nossas almas devem ter saltado de alegria e transbordado de gratidão quando encontramos Deus e quando nossos olhos espirituais foram abertos para ver a verdade. Contudo, como sempre vemos e escutamos as palavras da vida, tudo se tornou rotineiro com o passar do tempo.

Enquanto percorremos o caminho da fé, às vezes esquecemo-nos de dar graças a Deus pelas bênçãos que nos concedeu. A princípio, fomos profundamente comovidos pela palavra de Deus, mas à medida que o tempo passa, podemos sentir simplesmente como uma rotina. Não devemos cometer esta insensatez. Como o povo de Sião, todos nós devemos agradecer e glorificar mais a Deus Elohim dia após dia por nos permitir ver a verdade.

Deus nos permitiu vê-lo e crer nele


O evangelho de João registra um acontecimento em que um homem cego de nascimento encontrou Jesus e pôde recuperar a visão. Jesus pôs lodo em seus olhos e disse que o lavasse no tanque de Siloé. O homem cego obedeceu às palavras de Jesus e seus olhos foram abertos, assim pôde ver tudo claramente.

O fato de que Cristo abriu os olhos do homem cego foi algo sem precedentes, milagroso e bendito, além disso, foi um cumprimento da profecia sobre o que Jesus faria (Is. 42:1-7). Contudo, os fariseus o trataram como um pecador simplesmente porque fez obras no Dia de Sábado. O homem que recuperou a visão e viu o mundo pela primeira vez, respondeu como segue a uma pergunta dos fariseus:

Jo. 9:25, 31-33 『Ele retrucou: Se é pecador, não sei; uma coisa sei: eu era cego e agora vejo. [...] Sabemos que Deus não atende a pecadores; mas, pelo contrário, se alguém teme a Deus e pratica a sua vontade, a este atende. Desde que há mundo, jamais se ouviu que alguém tenha aberto os olhos a um cego de nascença. Se este homem não fosse de Deus, nada poderia ter feito.』

O homem que havia sido cego de nascimento disse que não sabia quem era Jesus, mas que pôde ver desde o momento em que fez como Jesus havia lhe dito. E enfatizou: “Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo”.

Seu coração deve ter sentido uma alegria inefável e uma emoção esmagadora quando viu o mundo pela primeira vez. Seu coração também deve ter estado cheio de gratidão a Jesus por abrir seus olhos para que pudesse ver. Ele estava certo de que aquele que restaurou sua vista devia ser alguém enviado por Deus.

Já que expressou sua fé em Jesus, o povo que se opunha a Jesus o expulsou. Quando escutou isto, Jesus o encontrou e o fez saber quem ele era.

Jo. 9:35-38 『Ouvindo Jesus que o tinham expulsado, encontrando-o, lhe perguntou: Crês tu no Filho do Homem? Ele respondeu e disse: Quem é, Senhor, para que eu nele creia? E Jesus lhe disse: Já o tens visto, e é o que fala contigo. Então, afirmou ele: Creio, Senhor; e o adorou.』

Quando ele era cego, não reconheceu Jesus mesmo o tendo encontrado. Contudo, quando seus olhos foram abertos e ele podia ver, a situação era totalmente diferente de quando seus olhos estavam fechados. Ele foi capaz de identificar cores e ver o aspecto das pessoas, e chegou a compreender que Jesus que estava diante dele era Deus. Como ele sabia que Jesus era o Salvador que curou seus olhos, chegou a acreditar nele e o recebeu.

Nós também éramos cegos espirituais antes de conhecer a verdade. Mesmo que nossos olhos estivessem abertos, não podíamos discernir as coisas espirituais. Apesar de que queríamos servir a Deus corretamente, nem sequer conhecíamos o dia que Deus designou como o dia de culto. Já que vivíamos na escuridão como pessoas cegas, o Pai e a Mãe celestiais vieram e abriram nossos olhos espirituais. Nos fizeram conhecer a verdade do Dia de Sábado, Páscoa e Deus Elohim, quem nos trouxe a árvore da vida. Por isto agora vemos e temos uma fé verdadeira em Cristo, o Espírito e a Noiva.

Ouvireis e não entendereis, vereis e não percebereis


No Novo Testamento podemos ver muitas pessoas que encontraram Jesus há dois mil anos. Algumas delas reconheceram Cristo e o receberam, e outras o difamaram por tudo e se opuseram a ele. Jesus disse que aqueles que não o reconheceram, apesar de estar diante deles, eram cegos espirituais que mesmo vendo não percebem.

Jo. 9:39-41 『Prosseguiu Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não veem vejam, e os que veem se tornem cegos. Alguns dentre os fariseus que estavam perto dele perguntaram-lhe: Acaso, também nós somos cegos? Respondeu-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado algum; mas, porque agora dizeis: Nós vemos, subsiste o vosso pecado.』

Mt. 13:14-16 『De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis. Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados. Bem-aventurados, porém, os vossos olhos, porque vêem; e os vossos ouvidos, porque ouvem.』

Mc. 4:11-13 『Ele lhes respondeu: A vós outros vos é dado conhecer o mistério do reino de Deus; mas, aos de fora, tudo se ensina por meio de parábolas, para que, vendo, vejam e não percebam; e, ouvindo, ouçam e não entendam; para que não venham a converter-se, e haja perdão para eles. [...]』

Todos eram cegos porque não reconheceram Jesus, apesar de o terem visto, não é? Como tudo estava profetizado na Bíblia, poderia parecer muito fácil que reconhecessem Jesus como Cristo e o recebessem quando viam o que ele estava fazendo. No entanto, os judeus falharam em reconhecer Jesus naquele momento. Assim Jesus os chamou de “cegos” e sobre os líderes religiosos como os fariseus, escribas e sumos sacerdotes, mencionou: “Se um cego guiar outro cego, cairão ambos no barranco” (Mt. 15:14).

Os olhos abertos e os olhos fechados


Deus veio a esta terra em carne. O Rei dos reis deixou sua roupa de glória e se vestiu da roupa humilde temporariamente. Contudo, muitas pessoas que afirmavam crer em Deus não o reconheceram quando ele veio a terra como homem. Com os olhos espirituais fechados, inclusive tentaram apedrejá-lo.

Jo. 10:30-33 『Eu e o Pai somos um. Novamente, pegaram os judeus em pedras para lhe atirar. Disse-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas da parte do Pai; por qual delas me apedrejais? Responderam-lhe os judeus: Não é por obra boa que te apedrejamos, e sim por causa da blasfêmia, pois, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.』

Mc. 2:5-12 『Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus pecados estão perdoados. Mas alguns dos escribas estavam assentados ali e arrazoavam em seu coração: Por que fala ele deste modo? Isto é blasfêmia! Quem pode perdoar pecados, senão um, que é Deus? E Jesus, percebendo logo por seu espírito que eles assim arrazoavam, disse-lhes: Por que arrazoais sobre estas coisas em vosso coração? Qual é mais fácil? Dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te, toma o teu leito e anda? Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados — disse ao paralítico: Eu te mando: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa. Então, ele se levantou e, no mesmo instante, tomando o leito, retirou-se à vista de todos, [...]』

Jesus disse: “Eu e o Pai somos um”, e perdoou os pecados com a autoridade de perdoar, a qual pertence apenas a Deus. Isto mostra quem é realmente Jesus. Ele ensinou muitas vezes às pessoas que ele era Deus, mas elas pegaram pedras para o apedrejar. Isto aconteceu porque seus olhos espirituais estavam totalmente fechados.

Na época do Espírito Santo, o Espírito e a Noiva vieram a esta terra em carne. Aqueles que têm os olhos espirituais fechados, verão e não perceberão, e ouvirão, mas não entenderão. Alguns respeitam e seguem as palavras do Espírito e da Noiva que estão conosco, mas outros as negligenciam. Aqueles que negligenciam as palavras de Deus estão no estado de não poder perceber, mesmo que vejam, e não poder entender, mesmo que ouçam.

Nós devemos abrir nossos olhos espirituais para que possamos reconhecer a Deus corretamente e recebê-lo. Aqueles que têm olhos espirituais que veem e ouvidos espirituais que ouvem, se diferenciam dos demais pela sua atitude ao glorificar a Deus e pelo seu comportamento para com ele. É assim que se distinguem as pessoas que têm olhos abertos das que têm olhos fechados, e as pessoas que têm ouvidos abertos das que têm ouvidos fechados.

O gozo e as bênçãos para aqueles cujos olhos espirituais estão abertos


Éramos cegos, mas agora temos olhos que veem. Portanto, reflitamos sobre nós mesmos e vejamos se honramos a Deus com gozo e gratidão ou se apenas temos Deus em nosso conhecimento. Nossos olhos espirituais já foram abertos, mas se este fato se tornar rotineiro, não poderemos seguir a orientação de Deus plenamente. Devemos receber a Deus Elohim com entusiasmo e emoção, como se tivéssemos sido cegos até ontem e recobramos a vista hoje, desta maneira devemos seguir o caminho por onde ele nos guia.

No tempo de Jesus, Zaqueu, que era chefe dos publicanos, teve esse tipo de mentalidade. Um dia, escutou que Jesus passaria por sua cidade. Ele queria ver Jesus, mas era de baixa estatura para conseguir ver entre a multidão, assim subiu a um sicômoro. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, o chamou por seu nome e disse: “Me convém ficar hoje em tua casa”. Nesse dia, o coração de Zaqueu estava cheio de alegria. Depois de receber Jesus, prometeu dar a metade de seus bens aos pobres, e disse que se em algo havia defraudado alguém, devolveria quadriplicado (Lc. 19:1-10).

Quanto ao apóstolo Paulo, quando seus olhos espirituais foram abertos, testificou que Jesus era em forma de Deus e pregou o evangelho com um coração agradecido sem importar as dificuldades e os sofrimentos que enfrentava. O apóstolo Pedro também reconheceu de imediato a Cristo que veio em carne e diante dele confessou sua fé.

Mt. 16:15-19 『Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus.』

Deus concedeu essas grandes bênçãos àqueles cujos olhos estavam abertos. Temos a bênção de chamar a Deus de “nosso Pai celestial” e “nossa Mãe celestial”. Então, nós também vemos Deus com nossos olhos espirituais abertos iguais aos de Pedro? Pensemos nisto. Se ainda colocamos nossos próprios pensamentos e sentimentos antes da palavra de Deus, nossos olhos espirituais ainda não estão abertos por completo. Devemos olhar a Deus com os olhos abertos e não com os olhos fechados.

Quando o exército da Síria rodeou a cidade de Dotã para capturar Eliseu, seu servo viu os carros e soldados da Síria e seus carros e ficou atemorizado. Através da oração de Eliseu, Deus abriu os olhos espirituais do servo e ele viu que o exército celestial, que era muito mais numeroso que o exército inimigo, estava ao redor deles (2Rs. 6:8-17). Ele pensou que não havia soldados para lutar ao seu lado, mas chegou a compreender que o exército celestial estava protegendo-os. Então seu medo desapareceu e teve grande coragem.

Quando fechamos nossos olhos, sentimos que não há ninguém ao nosso redor. Contudo, não estamos percorrendo este caminho sozinhos. Temos nossos irmãos e irmãs de Sião, que estão percorrendo o caminho do evangelho ao nosso lado. O Pai e a Mãe celestiais também estão conosco, e milhares de anjos estão nos ajudando onde quer que preguemos o evangelho.

Agora, mantenhamos nossos olhos espirituais bem abertos e olhemos ao mundo espiritual onde Deus trabalha. Tudo está sendo cumprido como está profetizado na Bíblia. Prestando atenção às profecias, compreendamos plenamente o Espírito e a Noiva, que estão nos guiando conforme as profecias, e corramos ao céu com uma fé imutável para segui-los por onde quer que nos guiem.

Ao nosso redor, há muitas pessoas cujos olhos espirituais ainda estão fechados. Também abramos seus olhos espirituais. Deus nos deu a autoridade de abrir seus olhos espirituais. Por isso, nossos irmãos e irmãs de Sião em todo o mundo estão pregando sobre o Pai e a Mãe celestiais, que vieram a esta terra, em Samaria e até os confins da terra.

O reino dos céus se aproxima cada dia mais. Irmãos e irmãs de Sião, peço sinceramente que obedeçam a palavra de Deus com alegria e gratidão e que completem a missão do evangelho olhando com os olhos abertos a Deus e as numerosas bênçãos que ele nos dá.