한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

A Relação entre Deus e Nós

Deus nos chamou de “Meu Povo” ou “Meus Filhos”. Isso tem um grande significado. Suponhamos que há um peixe que é tão sábio e generoso que governe bem sobre outros peixes no mundo dos peixes do mar. Não importa o quão talentoso seja o peixe e quão honrado e respeitado ele seja por seu governo, do nosso ponto de vista, ele não tem nada a ver conosco. Da mesma forma, quando o mundo humano é visto do mundo de Deus, não seremos nada para o Deus Altíssimo, a menos que tenhamos uma relação com ele, não importa quão generosos e talentosos somos e quantos conhecimentos temos na terra.

Deus teve misericórdia de nós, que somos como vermes, e nos fez seu povo e seus filhos por meio da aliança, leis e ordenanças. Consequentemente, recebemos a salvação e a vida eterna. Devemos manter firme nossa relação com Deus, para que nada nesta terra nos separe dele (Jó 25:4-6, Rm. 8:35).

“Não tens parte comigo”


Quando uma guerra irrompe em um país, as pessoas em outros países não se importam com quantas pessoas morreram na guerra, a menos que seus familiares ou conhecidos estejam nesse país. É porque elas acham que não tem nada a ver com elas. Da mesma forma, se um homem não se relacionar com Deus, ele não será nada para Deus, não importa quão inteligente, talentoso e poderoso ele seja, e ele será afastado do céu.

Por isso é necessário que tenhamos uma relação indispensável com Deus. Jesus nos ensinou que podemos estabelecer uma relação com Deus, guardando as leis de Deus.

Jo. 13:5-10 『Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo. Então, Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça. Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. [...]』

No dia da Páscoa, quando Jesus estava prestes a lavar os pés de seus discípulos, Pedro disse a Jesus com reverência: “Nunca me lavarás os pés”. Ele disse isso porque achava que não era certo alguém em posição mais alta lavar os pés dos que estavam em uma posição menor e que os discípulos deveriam lavar os pés de Jesus. No entanto, Jesus disse categoricamente: “Se eu não te lavar, não tens parte comigo”.

“Não tens parte comigo”. Essas palavras realmente provocam medo. Se Pedro não tivesse parte com Jesus? Não importa quão fervorosamente ele tivesse acreditado em Jesus e trabalhado pelo evangelho, ele só teria se esforçado para sua própria satisfação, não para o reino de Deus. É por isso que Jesus corrigiu Pedro com essas palavras severas.

Embora um peixe trabalhe arduamente, não tem nada a ver com o mundo humano. Da mesma forma, se não tivermos parte com Deus, o caminho da fé que temos percorrido não fará sentido e todos os nossos esforços serão em vão. Nossa relação com Deus é assim tão importante.

A relação construída sobre o fundamento da aliança


Deus conectou seu mundo e o mundo humano, que não tinham relação um com o outro, através de uma cadeia sólida de aliança, a cadeia da antiga aliança no Antigo Testamento e a cadeia da Nova Aliança no Novo Testamento. É assim que Deus estabeleceu uma relação conosco. Através da Bíblia, vamos confirmar que a aliança estabelecida por Deus nos conecta com ele.

Sl. 50:1-5 『Fala o Poderoso, o SENHOR Deus, e chama a terra desde o Levante até ao Poente. Desde Sião, excelência de formosura, resplandece Deus. Vem o nosso Deus e não guarda silêncio; perante ele arde um fogo devorador, ao seu redor esbraveja grande tormenta. Intima os céus lá em cima e a terra, para julgar o seu povo. Congregai os meus santos, os que comigo fizeram aliança por meio de sacrifícios.』

Deus disse que seu povo é aqueles que fizeram uma aliança com ele por meio de sacrifícios: o culto. Estamos firmemente ligados a Deus por meio de seus decretos, leis e ordenanças. Então, toda aliança que Deus nos deu é preciosa. Todos os decretos e alianças de Deus, como as orações diárias do holocausto contínuo, o Dia de Sábado que é uma festa semanal e as sete festas anuais de três tempos, são muito importantes.

Ez. 20:10-12 『Tirei-os da terra do Egito e os levei para o deserto. Dei-lhes os meus estatutos e lhes fiz conhecer os meus juízos, os quais, cumprindo-os o homem, viverá por eles. Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o SENHOR que os santifica.』

Deus disse que ele concedeu o Dia de Sábado como um sinal entre ele e seu povo. Isso mostra que podemos ter uma relação com Deus através do Dia de Sábado. As leis e ordenanças da Nova Aliança, incluindo o Dia de Sábado e a Páscoa que guardamos hoje, são as evidências mais convincentes da nossa relação com Deus. Portanto, nunca devemos negligenciar as palavras da aliança que Deus nos deu.

Deus nos converteu no seu povo através da Nova Aliança


Deus declarou que ele colocaria a lei da Nova Aliança em nossos corações, e que ele seria o Deus daqueles que possuem a Nova Aliança. Vamos descobrir a providência de Deus que nos dá bênçãos através da aliança.

Jr. 31:31-34 『Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. [...] esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus pecados jamais me lembrarei.』

Antes do casamento, o marido e a esposa são estranhos que não têm nenhuma relação um com o outro. No entanto, uma vez que a relação entre marido e esposa é formada através do casamento, eles afetam a vida um do outro com sua personalidade, comportamento e tudo mais. Da mesma forma, nós nos afastamos de Deus pelos pecados, mas agora estamos conectados a Deus, Deus como nossos pais e nós como seus filhos, através da verdade da Nova Aliança. Graças à aliança, chegamos a ter uma relação inseparável com Deus. Deus se torna nosso Pai e nossa Mãe e nos tornamos seus filhos através da verdade da Nova Aliança. Então, somos as pessoas mais abençoadas do mundo.

Alguns pensam que têm uma parte com Deus, apesar de guardar os mandamentos de homens que não são mencionados na Bíblia. No entanto, isso não é diferente do ato de confessar que eles não têm parte com Deus. Eles não guardam a aliança com Deus e seus ensinamentos não são mais que preceitos de homens. Assim lhes foram aplicadas exatamente as palavras de Jesus: “Não tens parte comigo”.

Aqueles que não têm a Nova Aliança não têm parte com Deus, e são aqueles que não herdaram a carne e o sangue de Deus. Assim, embora orem dia e noite e guardem todos os cultos, nunca poderão entrar no reino dos céus. Em vez disso, Jesus os chama de praticantes de iniquidade, dizendo: “Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim” (Mt. 7:21-23).

No entanto, aqueles que não entendem esse fato nos desprezam e ridicularizam nossa fé, embora sigamos a Bíblia. É como se uma pessoa bêbada andando na ponte visse o reflexo da lua na água e pensasse que ela está em um lugar mais alto que a lua.

Não importa o que as pessoas do mundo pensem de nós, nós somos os filhos e as filhas de Deus que estão conectados a Deus através da aliança, e elas são apenas aqueles que não têm parte com Deus. Independente do que elas dizem, nós devemos manter nossa fé sem vacilar. E devemos gravar a promessa de Deus no fundo dos nossos corações e pregar fortemente a verdade da Nova Aliança.

Os santos que guardam os mandamentos de Deus


Aqueles que guardam os mandamentos de homens não têm a promessa de salvação, mas aqueles que guardam preciosamente os decretos, leis e estatutos de Deus têm a promessa das bênçãos celestiais preparadas para eles. Por essa razão, a Bíblia ensina que aqueles que serão salvos na época do Espírito Santo são aqueles que obedecem aos mandamentos de Deus.

Ap. 14:1-4, 9-12 『Olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, tendo na fronte escrito o seu nome e o nome de seu Pai. Ouvi uma voz do céu como voz de muitas águas, como voz de grande trovão; também a voz que ouvi era como de harpistas quando tangem a sua harpa. Entoavam novo cântico diante do trono, diante dos quatro seres viventes e dos anciãos. E ninguém pôde aprender o cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra. São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro; [...] Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.』

O apóstolo João viu na visão os cento e quarenta e quatro mil, que foram comprados da terra, estando em pé sobre o monte Sião, junto com o Cordeiro, e o escreveu. Ele descreveu os santos de Deus, que serão redimidos na época do Espírito Santo, como “seguidores do Cordeiro por onde quer que vá” e “os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus”. São aqueles que agarram até o fim a corda invisível da aliança que Deus lhes deu, considerando-a mais preciosa do que a própria vida. A Bíblia mostra que eles podem alcançar a vida eterna porque guardam os mandamentos de Deus e seguem a Deus obedientemente onde quer que ele vá, com firme fé em Jesus que veio uma segunda vez.

Muitas pessoas no mundo pensam que sua vida aqui na terra é tudo, e colocam sua esperança em coisas seculares. No entanto, temos esperança no reino eterno do céu. Portanto, até entrar no reino dos céus, devemos guardar firmemente os mandamentos e a aliança de Deus para manter uma relação espiritual inseparável com ele, odiando o que ele odeia e amando o que ele ama, e aceitando-o com alegria em nossas vidas. Sejamos protagonistas proféticos da época do Espírito Santo, seguindo até o fim o Cordeiro onde quer que ele nos leve.

Deus disciplina seus amados filhos e os abençoa


Nós já nos distanciamos de Deus por causa de nossos pecados cometidos no céu. Mas Deus restaurou a relação entre ele e nós: Pais e filhos, estabelecendo a aliança. O Pai e a Mãe celestiais são nossos pais espirituais e nós somos seus filhos. Já que temos uma relação tão forte com Deus, não devemos nos afastar das palavras da Bíblia.

As pessoas não se importam muito com o fato de um estranho se comportar descortesmente ou falar palavras grosseiras, e simplesmente o ignoram. No entanto, se seus filhos fizerem isso, elas tentarão corrigir seu comportamento incorreto disciplinando-os ou até mesmo repreendendo-os. Anteriormente não tínhamos nenhuma relação com Deus e estávamos destinados a morrer pelos nossos pecados. Agora, no entanto, temos uma relação com Deus através da Nova Aliança. Como somos seus filhos, Deus nos disciplina se não seguirmos suas palavras, como fez com Pedro, e nos elogia e concede grandes bênçãos se lhe obedecermos.

Se os incrédulos do mundo não vivem de acordo com os caminhos e ensinamentos de Deus, Deus adia a punição por todas as suas más ações até o dia do último julgamento. Mas se nós, os filhos de Deus que anseiam pela salvação, são enganados por falsidade depois de entrarem em Sião da verdade, ele nos disciplina para nos dar a oportunidade de retornar ao caminho certo (Hb. 12:5-9). Através desses processos, fazemos mudanças em nossa vida; antes estávamos sujeitos à carne, mas agora ansiamos pelo reino dos céus. Mas, quanto àqueles que não voltam, embora Deus lhes dê muitas oportunidades, ele não se importa mais com eles, mas os deixa de lado. Este é o momento mais perigoso para suas almas.

Quando Deus nos diz para obedecer às suas leis e mandamentos, isso não significa que ele quer que nós os respeitemos cegamente como regras de disciplina. Tudo o que Deus estabeleceu, seja um mandamento ou aliança, contém o profundo amor de Deus por nós. Devemos agradecer sinceramente a Deus por nos conceder seus decretos, leis e estatutos, e por nos permitir viver na aliança, para que possamos ser salvos.

Somos os únicos que têm uma relação com Deus através da aliança, em todas as partes do mundo, desde Samaria até aos confins da terra. Ainda há muitas pessoas no mundo que não têm parte com Deus. Vamos guiá-las diligentemente ao caminho da salvação, para que elas possam restaurar sua relação com seus Pais espirituais através da carne e do sangue de Cristo. Fazendo assim, enviemos à Mãe Jerusalém as notícias cheias de graça de que o evangelho mundial foi finalmente completado.