한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

A Vinda de Cristo Ahnsahnghong

Há 2.000 anos, Jesus nasceu nesta terra para salvar a humanidade. Ele foi batizado com a idade de 30 anos e pregou o evangelho da Nova Aliança durante seu ministério público de três anos e meio. Depois de cumprir sua missão, ele ascendeu ao céu.

Ao ascender ao céu, ele prometeu que viria novamente a esta terra (At. 1:6-11). O ano 2018 é um ano significativo que marca o centésimo aniversário do nascimento do Cristo Ahnsahnghong, Jesus que veio pela segunda vez de acordo com as profecias da Bíblia. Vamos ver através da Bíblia por que Deus veio a esta terra.

O mundo escuro onde a verdade é obscurecida


Após a ascensão de Jesus, houve muitas mudanças nesta terra. Nosso inimigo, o diabo, pensou que poderia facilmente controlar os filhos de Deus porque Deus não estava na terra e começou a mudar os tempos e a lei de Deus.

Desde o final da época apostólica, as verdades da igreja primitiva começaram a mudar uma após a outra. Então a igreja perdeu seu primeiro amor e buscou conforto. O espírito de fé, que o povo de Deus guardou mesmo sob severa perseguição, desapareceu rapidamente quando o imperador Constantino reconheceu oficialmente o cristianismo e adotou políticas conciliadoras em relação aos cristãos no início do século IV. A igreja aceitou teorias e tradições humanas em vez da lei de Deus. No ano 321 d.C. o Dia de Sábado foi abolido quando o édito de observância do domingo foi declarado, e em 325 d.C. a Páscoa foi abolida no Concílio de Niceia. Então, práticas não bíblicas como a celebração do Natal e a veneração da cruz foram introduzidas na igreja.

Através da parábola “o trigo e o joio”, Jesus mostrou anteriormente que essas coisas aconteceriam. Assim como Jesus disse que o inimigo, o diabo, secretamente semeou o joio entre a boa semente semeada por Jesus nesta terra enquanto os homens dormiam, as sementes da iniquidade começaram a ser semeadas por volta do fim da época apostólica, e a Nova Aliança, a verdade da salvação, desapareceu da terra.

Como a verdade, a luz, desapareceu, chegou a Idade das Trevas. Quando não havia ninguém que pudesse discernir a verdade ou ensiná-la em total escuridão, Deus veio a esta terra. É porque a verdade da vida não poderia ser restaurada para a humanidade se Deus não viesse novamente. Sem a restauração da verdade, não podemos receber o perdão dos pecados, e sem o perdão dos pecados, o caminho para o céu não pode ser aberto para nós.

1Co. 4:5 『Portanto, nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não somente trará à plena luz as coisas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e, então, cada um receberá o seu louvor da parte de Deus.』

Na escuridão, ninguém pode dizer o que é verdade e qual é o caminho para o céu. Quando Cristo vem e traz à plena luz as coisas ocultas das trevas e manifesta os desígnios dos corações, então podemos discernir a verdade da falsidade, a luz das trevas, o bem do mal, o caminho para o céu do caminho para o inferno. Pode-se também distinguir claramente servos justos e servos maus, servos negligentes e servos diligentes e sábios.

Ele nos ensinará seus caminhos


Os mandamentos dos homens, que hoje prevalecem no mundo, não são o evangelho do reino. Somente quando o próprio Deus vem e restaura a verdade da igreja primitiva, o evangelho pode ser pregado em Samaria e até aos confins da terra.

Mt. 28:18-20 『Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. [...]』

Quando Deus vem e restaura a verdade na época do Espírito Santo, o povo de Deus aprende seus ensinamentos e realiza a obra cheia de graça de batizar em nome do Pai, Jeová, e do Filho, Jesus, e do Espírito Santo, o novo nome, e proclamar o caminho da verdade a todas as nações.

Dn. 7:19-21 『Então, tive desejo de conhecer a verdade a respeito do quarto animal, que era diferente de todos os outros, muito terrível, cujos dentes eram de ferro, cujas unhas eram de bronze, que devorava, fazia em pedaços e pisava aos pés o que sobejava; e também a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça e do outro que subiu, diante do qual caíram três, daquele chifre que tinha olhos e uma boca que falava com insolência e parecia mais robusto do que os seus companheiros. Eu olhava e eis que este chifre fazia guerra contra os santos e prevalecia contra eles,』

O quarto animal em Daniel 7 representa o Império Romano. Segundo a profecia de que um pequeno chifre sairia e arrancaria três dos primeiros dez chifres, o papado romano destruiu três dos dez reinos em que o Império Romano havia se dividido: Hérulos, Vândalos e Ostrogodos, e solidificou sua posição. Enquanto Deus estava nesta terra, o povo de Deus triunfou. Mas depois de sua ascensão, eles foram derrotados pelo pequeno chifre. Em outras palavras, o papado romano mudou os tempos e a lei de Deus, incluindo o Dia de Sábado e a Páscoa. A Bíblia descreve isso como a vitória do pequeno chifre.

Desde a Idade das Trevas, muitos eruditos bíblicos e denominações cristãs surgiram. No entanto, nenhum deles conseguiu restaurar as leis da Nova Aliança que haviam sido desaparecidas, e simplesmente insistiam que são a única igreja verdadeira. Ninguém pode descobrir a verdade porque todos os seres humanos são cegos espirituais: vendo não veem, e ouvindo não ouvem nem entendem com seus corações. Só Deus pode restaurar a verdade.

Dn. 7:22 『até que veio o Ancião de Dias e fez justiça aos santos do Altíssimo; e veio o tempo em que os santos possuíram o reino.』

Dn. 7:22 NTLH 『até que chegou aquele que sempre existiu. Ele julgou a favor do povo do Deus Altíssimo, pois havia chegado o tempo de esse povo começar a reinar.』

Em Daniel 7 podemos ver a cena em que os santos finalmente possuem o reino quando Deus vem novamente a esta terra e restaura a verdade da Nova Aliança, que é seu direito. De acordo com essa profecia, estamos guardando as leis da Nova Aliança em Sião, incluindo as sete festas de três tempos, como o Dia de Sábado e a Páscoa. Por milhares de anos, Satanás fechou a porta do coração das pessoas para enganá-las, fazendo-as confundir a falsidade com a verdade. No entanto, Deus veio e quebrou as fechaduras de seus corações.

Mq. 4:1-2 『Mas, nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do SENHOR será estabelecido no cimo dos montes e se elevará sobre os outeiros, e para ele afluirão os povos. Irão muitas nações e dirão: Vinde, e subamos ao monte do SENHOR e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, [...]』

É profetizado que quando o próprio Deus vem e ensina as pessoas os seus caminhos nos últimos dias, muitas nações virão. Definitivamente, não podemos restaurar os direitos dos santos de Deus, nem a verdade com nossa própria força e sabedoria. Desde que Deus veio, o caminho da vida para a humanidade se abriu. A vinda de Cristo Ahnsahnghong foi o maior e mais significativo evento na história da humanidade porque ele resgatou os seres humanos das cadeias de Satanás e do caminho da morte, e os conduziu ao reino dos céus, ao “caminho de vida”.

Proclamação da Nova Aliança, a verdade que conduz à salvação.


Se o Pai não tivesse vindo em carne a esta terra para nos ensinar seus caminhos, não teríamos sido capazes de restaurar a verdade hoje; teríamos terminado sem conhecer a salvação, o perdão dos pecados, a vida eterna, o reino dos céus e a Mãe celestial que está conosco.

Hb. 9:28 『assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.』

Isto implica que, se Cristo não viesse pela segunda vez a esta terra, não poderíamos ser salvos. Havia apenas um futuro escuro e sombrio para os seres humanos que não poderiam encontrar o caminho da vida por si mesmos e estavam condenados à morte eterna. No entanto, desde que o Pai veio a esta terra, o caminho da salvação amplamente se abriu.

Is. 25:6-9 『O SENHOR dos Exércitos dará neste monte a todos os povos um banquete de coisas gordurosas, uma festa com vinhos velhos, pratos gordurosos com tutanos e vinhos velhos bem-clarificados. Destruirá neste monte a coberta que envolve todos os povos e o véu que está posto sobre todas as nações. Tragará a morte para sempre, e, assim, enxugará o SENHOR Deus as lágrimas de todos os rostos, e tirará de toda a terra o opróbrio do seu povo, porque o SENHOR falou. Naquele dia, se dirá: Eis que este é o nosso Deus, em quem esperávamos, e ele nos salvará; este é o SENHOR, a quem aguardávamos; na sua salvação exultaremos e nos alegraremos.』

Nos 66 livros da Bíblia, o único vinho que destrói a morte para sempre é o vinho da Páscoa que contém a promessa da vida eterna. Nesta última época, a época do Espírito Santo, Cristo Ahnsahnghong veio e deu o “vinho velho”, a verdade da Páscoa que foi desaparecida por um longo tempo de 1.600 anos desde 325 d.C. Então, finalmente foi aberto o caminho da vida para a humanidade.

O profeta Isaías profetizou que aquele que restaura a verdade da vida, que estava guardada há muito tempo e proclama a salvação a seus filhos com o pão e o vinho da Páscoa, é o nosso Deus. A Bíblia repetidamente diz que a verdade perdida pode ser restaurada somente quando Deus vier à terra em carne, e que aquele que restaura a verdade perdida é o nosso Deus.

Proclamação da verdade sobre a Mãe Jerusalém


Se Cristo Ahnsahnghong não tivesse vindo a esta terra, teria sido impossível proclamar as sete festas de três tempos, incluindo a Páscoa da Nova Aliança, e até mesmo a verdade sobre a Mãe celestial. A Bíblia descreve Deus na forma plural “Elohim”, e Deus criou a humanidade, dizendo: “Façamos o homem”. Então o homem foi criado à imagem do Pai e a mulher foi criada à imagem da Mãe. No entanto, Satanás fez com que as pessoas negassem esse fato. A Mãe celestial certamente existe, mas ele obstruiu a verdade para fazer parecer que ela não existe.

No entanto, o Pai veio a esta terra uma segunda vez e nos ensinou as leis da Nova Aliança para nos ajudar a compreender nossa Mãe Jerusalém celestial. Assim como a Bíblia diz que a lei tem sido nosso aio para nos conduzir a Cristo, a lei de Moisés no Antigo Testamento guiou os corações das pessoas a Jesus Cristo, e todas as verdades da Nova Aliança nos guiam finalmente à Mãe celestial (ref. Gl 3:24, 4:21-26).

Por esta razão, a lei é importante. Se conhecermos a lei de Deus, podemos saber sobre Deus. Embora os falsos cristos apareçam em toda parte e digam: “Eu sou o Cristo”, aqueles que conhecem a lei de Deus podem distinguir a verdade da falsidade. Por esta razão, Satanás, o diabo, tem tentado freneticamente abolir os tempos e a lei de Deus para impedir que as pessoas compreendam a Deus.

Dn. 7:23-25 『Então, ele disse: O quarto animal será um quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços. Os dez chifres correspondem a dez reis que se levantarão daquele mesmo reino; e, depois deles, se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis. Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo, dois tempos e metade de um tempo.』

As forças de Satanás se opuseram ao Deus Altíssimo e oprimiram seus santos. Muitas pessoas foram mortas durante os 1.260 anos da Idade das Trevas, profetizados como “um tempo, dois tempos e metade de um tempo”. No entanto, o poder que elas possuem não é eterno, e sim será tirado delas.

Dn. 7:26-27 『Mas, depois, se assentará o tribunal para lhes tirar o domínio, para o destruir e o consumir até ao fim. O reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será reino eterno, e todos os domínios o servirão e lhe obedecerão.』

Finalmente, Satanás será privado de todo o seu poder. Visto que o Pai veio a esta terra e a Mãe está conosco, nossos irmãos e irmãs perdidos retornam a Sião e distinguem a verdade da falsidade, como estava profetizado na Bíblia. Ao pregar o que Deus nos ensinou vindo a esta terra, os olhos, ouvidos e corações das pessoas se abrem e vêm para Sião de todas as partes do mundo.

Deus ajuda o evangelho a se espalhar rapidamente pelo mundo. No ano 2017, o Pai e a Mãe nos abençoaram grandemente com muitas Siões, e mais de 7.000 Siões estão agora brilhando a luz da verdade em todas as partes do mundo. Isso foi obtido em muito pouco tempo. O poder de Satanás está sendo destruído de acordo com a profecia.

Ninguém podia ter o poder de restaurar a verdade perdida. Se o Pai não tivesse vindo a esta terra, nunca teríamos conhecido a Mãe. Assim como a Bíblia diz que Deus estabelece Jerusalém, e a coloca por objeto de louvor entre todas as nações, e que Adão chamou o nome de sua esposa de Eva, que significa “vida”, e testificou que “ela era a mãe de todos os seres humanos”, dizendo: “Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne”, Cristo que veio pela segunda vez, representado por Adão, dá testemunho da Mãe de todos aqueles que serão salvos (Ref. Is. 62:7, Gn. 2:23, 3:20, Rm. 5:14).

O Pai veio a esta terra e nos permitiu encontrar a Nova Aliança, a verdade da vida, e a Mãe celestial, e nos guiou a Sião, o último lugar profético ao qual somos chamados pelo Espírito e pela Noiva. Deus veio e restaurou a verdade, na qual permanecemos. Como resultado, recebemos a graça do perdão de pecados e as bênçãos do céu, e também temos a esperança da vida eterna.

A esperança que temos está na verdade que Deus nos concedeu. Irmãos e Irmãs de Sião, o Pai Ahnsahnghong nos mostrou o caminho ao céu, e a Mãe celestial está conosco e guia a obra da salvação. Refletindo novamente em sua grande graça, vamos pregar este evangelho em Samaria até os confins da terra e guardar a fé até o fim.