한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

Por que a Igreja de Deus É Legítima?

Há muitas denominações cristãs diferentes no mundo, mas é difícil encontrar uma igreja legítima que tenha herdado os ensinamentos de Cristo segundo o exemplo da igreja primitiva. Contudo, muitos cristãos não se dão conta disto; creem que sua igreja é legítima e garante a salvação incondicionalmente.

A Igreja que Jesus estabeleceu e que os apóstolos frequentaram era a “Igreja de Deus”. A Igreja de Deus, que nós frequentamos hoje, é a única igreja legítima que Deus estabeleceu para salvar a humanidade nesta última época do Espírito Santo, passando pela época do Pai e do Filho. Confirmemos que a Igreja de Deus é a verdadeira igreja que herdou a verdade da Nova Aliança que Jesus Cristo estabeleceu há dois mil anos, através das profecias da Bíblia e dos registros históricos.

A história das mudanças na verdade


O Ocidente dividiu o tempo em a.C. e d.C., com base no ano de nascimento de Jesus. A.C. é uma abreviatura de “antes de Cristo” e se refere ao tempo anterior ao nascimento de Cristo. D.C é uma abreviatura de “depois de Cristo”, em referência ao ano de nascimento de Cristo. Alguns eruditos estimam que Jesus nasceu quatro anos antes.

Permita-me fazer um rascunho da história da igreja. Há dois mil anos, Jesus veio a esta terra; foi batizado aos trinta anos de idade e começou a pregar o evangelho de acordo com as profecias da Bíblia. Passou-se três anos de sua vida pública e morreu na cruz aos trinta e três anos depois de proclamar a Nova Aliança (Ref. Lc. 3:21-23, 13:6-9).

Jesus ressuscitou depois de três dias e ascendeu ao céu quarenta dias depois de sua ressurreição. Os apóstolos proclamaram que Jesus é o Cristo e guardaram todos os seus ensinamentos, os transmitindo à posteridade. Contudo, todos os apóstolos da igreja primitiva que foram ensinados diretamente por Jesus morreram, e já não houve mais apóstolos depois do apóstolo João, que foi exilado na ilha de Patmos, morrer no ano 106 d.C. Então a igreja se secularizou gradualmente. As igrejas do oriente, que tinham a Ásia Menor como núcleo, continuaram guardando os ensinamentos que tinham sido transmitidos pelos apóstolos. Por outro lado, as igrejas do ocidente, com a igreja de Roma no centro, começaram a aceitar os costumes e ritos pagãos e chegaram a se assimilar ao Império Romano, rendendo os cultos no domingo, o dia santo do deus sol romano, ao invés de guardar o Dia de Sábado bíblico, com o fim de escapar da perseguição.

Como o imperador romano Constantino reconheceu oficialmente o cristianismo emitindo o Édito de Milão no ano 313, cessou a perseguição contra os cristãos e o cristianismo parecia sair vitorioso, mas na verdade não foi assim. O imperador Constantino manteve o título do sumo sacerdote “Pontífice Máximo” na religião romana até o final da sua vida; e identificou ao deus Sol, em quem acreditava, com Cristo e tentou unificar as religiões no império para governar com eficácia. Sua política favorável aos cristãos tinha a intenção de utilizar o cristianismo com fins políticos, o que resultou em uma torrente de doutrinas da adoração ao deus sol que inundou a igreja.

No ano 321, o imperador declarou o édito de observância do domingo proclamando o domingo como o dia oficial de descanso e de culto, e a observância dominical no lugar do Dia de Sábado bíblico foi estabelecida firmemente em todas as igrejas do território do Império Romano. No ano 325, o imperador Constantino convocou o Concílio de Niceia, onde se aboliu a Páscoa da Nova Aliança. As igrejas do ocidente que guardavam a santa ceia no Dia da Ressurreição, estavam envolvidas em várias controvérsias com as igrejas do oriente que havia estado guardando a santa ceia na Páscoa. Respaldadas pelo poder do imperador, as igrejas do ocidente convocaram o concílio e aboliram oficialmente a Páscoa decidindo que todas as igrejas deviam seguir a regra observada por elas.

Além disso, há muitos registros na história da igreja que mostram que a verdade sofreu mudanças. Por volta do ano 354, começou a celebração do nascimento de Cristo no dia 25 de dezembro, que antes era celebrado em honra ao nascimento do deus sol. No ano 431, a cruz que era um ídolo e símbolo do deus sol, começou a ser erguida dentro da igreja como um símbolo do cristianismo, e no ano 568 foi erguida em cima da igreja; também foram estabelecidas festividades não bíblicas como o Dia de Ação de Graças.

A Bíblia não tem registros de que Jesus e seus discípulos fizeram estas coisas. As regras e estatutos, que foram instituídos depois da época apostólica no século II, são “mandamentos de homens” baseados no pensamento humano, não na vontade de Deus. Tendo em conta os anos em que foram estabelecidas muitas cerimônias religiosas, que as igrejas de hoje consideram a característica distintiva da igreja legítima, podemos ver claramente que não são a verdade estabelecida por Jesus.

A verdade da igreja primitiva na Bíblia


Que verdade tem a igreja legítima estabelecida por Deus? Através da Bíblia examinemos uma por uma as leis de Deus, que Jesus proclamou e praticou quando veio a esta terra.

Lc. 22:7-13『Chegou o dia da Festa dos Pães Asmos, em que importava comemorar a Páscoa. Jesus, pois, enviou Pedro e João, dizendo: Ide preparar-nos a Páscoa para que a comamos. Eles lhe perguntaram: Onde queres que a preparemos? Então, lhes explicou Jesus: [...] E, indo, tudo encontraram como Jesus lhes dissera e prepararam a Páscoa.』

Jesus disse que celebraria a Páscoa e enviou dois discípulos, Pedro e João, para prepará-la. Os discípulos fizeram como Jesus ordenou, e celebraram a Páscoa com ele. Eles transmitiram o ensinamento de Jesus aos discípulos depois deles. O apóstolo Paulo, que recebeu a verdade por revelação de Jesus, também enfatizou que devemos celebrar a Páscoa, dizendo: “Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei” (Ref. 1Co. 11:23-26, 5:7-8).

Lc. 4:16 『Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.』

Mt. 12:8 『Porque o Filho do Homem é senhor do sábado.』

Jesus mesmo nos deu o exemplo de render culto no sétimo dia, Sábado, conforme seu costume, não no domingo, o primeiro dia da semana. Jesus nos ensinou que ele é o Senhor do Sábado. Já que Jesus, que é o Senhor do Sábado e o objeto da nossa fé, guardou pessoalmente o Sábado, a observância deste dia é o dever dos santos que creem corretamente nele.

Jo. 7:2, 14, 37 『Ora, a festa dos judeus, chamada de Festa dos Tabernáculos, estava próxima. [...] Corria já em meio a festa, e Jesus subiu ao templo e ensinava. [...] No último dia, o grande dia da festa, levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba.』

Jesus mesmo nos deu o exemplo de celebrar a Festa dos Tabernáculos, além da Páscoa e do Sábado. Então, devemos ter fé nas leis da Nova Aliança, como a Páscoa, o Sábado, e a Festa dos Tabernáculos.

1Co. 11:4-6, 16 『Todo homem que ora ou profetiza, tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça. Toda mulher, porém, que ora ou profetiza com a cabeça sem véu desonra a sua própria cabeça, [...] Contudo, se alguém quer ser contencioso, saiba que nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus.』

Ao render culto a Deus, as mulheres devem usar o véu e os homens não devem usar nada sobre a cabeça. Esta regra foi transmitida desde a Igreja de Deus primitiva. Naquela época, havia algumas mulheres na igreja de Corinto que negavam-se a usar o véu na cabeça, insistindo na igualdade de gênero. Então o apóstolo Paulo deu instrução sobre o véu na sua epístola à igreja de Corinto; ele claramente disse que a Igreja de Deus não tinha o tal costume em que as mulheres oram ou profetizam com a cabeça descoberta.

Contudo, as igrejas de hoje são totalmente diferentes da igreja primitiva. As mulheres nas igrejas protestantes não usam véu durante o culto, e alguns homens na Igreja Católica cobrem a cabeça com algo durante a missa. Todas estas práticas estão longe dos ensinamentos da Bíblia.

Não há outro evangelho


A verdade nunca muda. Nada mudou na Igreja de Deus desde os tempos de Jesus; a Igreja de Deus ainda pratica todas as verdades, incluindo o uso do véu. O apóstolo Paulo enfatizou fortemente que nenhuma parte do evangelho de Cristo deve mudar até a sua vinda no último dia.

Gl. 1:6-10 『Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema. Assim, como já dissemos, e agora repito, se alguém vos prega evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema. Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo.』

O apóstolo Paulo advertiu aos membros da igreja primitiva que não se distanciassem dos ensinamentos de Cristo nem seguissem um evangelho diferente. Afirmou que não há outro evangelho além do evangelho de Cristo, e também advertiu contra os que estavam tentando perverter o evangelho de Cristo, dizendo que seriam amaldiçoados.

Deus, que anuncia o fim desde o princípio, profetizou no Antigo Testamento que isto aconteceria.

Dn. 7:25 『Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo, dois tempos e metade de um tempo.』

Satanás, o inimigo de Deus, inventou todo o tipo de planos para mudar os tempos e as leis estabelecidas por Deus, e finalmente mudou as verdades da vida: o Sábado foi mudado para o domingo e a Páscoa para o Natal. As Sete Festas de Três Tempos foram substituídas pelas festas feitas pelos homens como o Dia de Ação de Graças, que se enraizaram nas igrejas de hoje, perpassando pela Idade das Trevas.

Ez. 8:14-16 『Levou-me à entrada da porta da Casa do SENHOR, que está no lado norte, e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando a Tamuz. Disse-me: Vês isto, filho do homem? Verás ainda abominações maiores do que estas. Levou-me para o átrio de dentro da Casa do SENHOR, e eis que estavam à entrada do templo do SENHOR, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do SENHOR e com o rosto para o oriente; adoravam o sol, virados para o oriente.』

O profeta Ezequiel profetizou que coisas abomináveis seriam feitas no templo de Deus, como chorar a Tamuz e adorar ao sol virados para o oriente. Isto revela claramente as condutas contraditórias das igrejas de hoje em dia que ainda se agarram aos vestígios da adoração ao deus sol, observando o culto dominical, celebrando o Natal, venerando a cruz, etc., dizendo que adoram a Deus.

Na parábola do joio, o dono disse a seus servos que deixassem o joio e o trigo crescessem juntos até a colheita, porque se preocupava que ao arrancar o joio arrancassem também o trigo. O joio é tão prolífero que não pode evitar crescer muito quando os dois crescem juntos. Contudo, mesmo que o joio cresça abundantemente, ele não é útil para o agricultor. O que o agricultor quer é o trigo. É por isso que Jesus disse: “Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”, a muitas pessoas que praticam iniquidade chamando-o “Senhor, Senhor” (Mt. 13:24-30, 7:21-23).

Mesmo que a Igreja de Deus seja como o trigo que é pequeno e fraco sob a sombra do joio, é a igreja legítima que Deus estabeleceu através do seu precioso sangue. A verdade e a fé da igreja primitiva, que Jesus estabeleceu e os apóstolos guardaram há dois mil anos, têm sido transmitidas na Igreja de Deus.

As profecias estão sendo cumpridas na Igreja de Deus


Algumas pessoas insistem que a igreja primitiva tinha os mandamentos como o Sábado e a Páscoa, mas não tinha a verdade sobre Deus Mãe. Contudo, a Bíblia profetizou claramente que Deus Mãe apareceria junto com Deus Pai na Igreja de Deus.

Ap. 1:1『Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer e que ele, enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João,』

Apocalipse é um livro de visões, uma descrição do que o apóstolo João viu e escutou diretamente de Deus. Em outras palavras, o livro de Apocalipse registra os eventos futuros, não o que aconteceu na igreja primitiva.

Ap. 22:17-19 『O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida. Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro.』

A noiva se refere a Jerusalém celestial, nossa Mãe (Ap. 21:9-10, Gl. 4:26). Na revelação sobre o que deve acontecer, o Espírito e a Noiva, Deus Pai e Deus Mãe, chamam seus filhos: “Venham e recebam a água da vida”. Precisamente os seguintes versículos testificam que se alguém acrescentar algo ás palavras da Bíblia ou tirar delas, jamais poderá ser salvo.

Uma igreja legítima deve preservar a pura verdade da igreja primitiva e nela deve se cumprir todas as profecias da Bíblia; esta deve permanecer igual sem importar quanto tempo passe. Todas estas coisas estão ocorrendo agora na Igreja de Deus. A Igreja de Deus é a única igreja legítima estabelecia por Jesus, onde se guarda e proclama a Nova Aliança firmada por Jesus e se realiza cada palavra da Bíblia.

Ainda há muitas pessoas ao nosso redor que não conhecem a Igreja de Deus corretamente. Não devemos permanecer em silêncio, e sim fazer com que todas as nações do mundo reconheçam a legitimidade da nossa Igreja, de modo que todos os seres humanos escutem o chamado do Espírito e da Noiva. Como eles poderão ser salvos sem conhecer a igreja legítima?

Deus quer que entendamos sua verdadeira vontade. Reconheçamos corretamente que a Igreja de Deus é a igreja legítima e cumpramos a missão de mostrar a glória de Deus em todo o mundo, tendo orgulho e confiança. Eu gostaria de pedir a todos vocês, filhos de Deus, que preguem as notícias da salvação a todas as pessoas do mundo, para que muitos busquem e honrem a Deus corretamente.