한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

O Que Devemos Dar a Deus?

Enquanto vivemos no mundo, temos alguns dias cujos significados são especiais na família como nascimento, admissão, graduação, casamento, etc. Quando chegam tais dias, todos os familiares pensam com o coração palpitante em qual presente preparariam para o protagonista do dia.

Então, quando voltarmos ao reino dos céus, nosso lar eterno, o que devemos dar a Deus Pai e Deus Mãe, nossos Pais espirituais, para agradar mais a eles? Como filhos de Deus, até agora nós somente estávamos na posição de receber tudo de Deus; recebemos vida e também amor. De agora em diante, tenhamos uma fé suficientemente madura para pensar no que devemos dar a Deus e como podemos agradá-lo, e pôr isto em prática.

O que agrada a Deus


Claro que os pais se agradam com tudo sobre seus filhos, mas os filhos que preparam presentes de aniversário ou de um feriado nacional para seus pais, pensam cautelosamente no que mais os agradaria. A Bíblia também desperta os filhos de Deus para pensarem sobre o que mais agrada a Deus.

Ef. 5:6-11 『[...] provando sempre o que é agradável ao Senhor. E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as.』

Mq. 6:6-8 『Com que me apresentarei ao SENHOR e me inclinarei ante o Deus excelso? Virei perante ele com holocaustos, com bezerros de um ano? Agradar-se-á o SENHOR de milhares de carneiros, de dez mil ribeiros de azeite? [...] Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus.』

Se realmente amamos a Deus, devemos ponderar no que podemos fazer para agradá-lo. O profeta Miqueias nos disse que Deus não se agrada com milhares de carneiros ou com dez mil ribeiros de azeite, mas o que mais o agrada é praticar a justiça, amar a misericórdia e andar humildemente com ele.

Podemos agradar a Deus com tesouros como ouro e prata, que as pessoas do mundo valorizam? Com tais coisas não podemos agradar a Deus. A Terra parece enorme para nós que vivemos nela. Porém, visto do espaço, nosso planeta é apenas um pequeno ponto, dificilmente visível. Mesmo que demos a Deus algo muito precioso na Terra, isto não é nada para Deus que criou o universo inteiro, o mundo das estrelas, e o governa.

Deus se agrada quando caminhamos humildemente com ele. Isto é o que Deus quer de nós, mais do que qualquer outra coisa. Averiguemos a maneira de caminhar com Deus e participar de sua obra através da Bíblia.

A razão de Deus vir a esta terra


Jesus disse: “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também” (Jo. 5:17). Averiguemos corretamente para o que Deus que veio a esta terra se dedicou, para que possamos acompanhá-lo e agradá-lo.

Lc. 19:10 『Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.』

Mt. 9:13 『[...] pois não vim chamar justos, e sim pecadores [ao arrependimento].』

Jesus mesmo disse que ele veio a esta terra como um homem para buscar e salvar o perdido, e também disse que veio chamar os pecadores. Considerando estas palavras de Jesus, podemos saber o fato de que “o perdido” em Lucas 19 indica as almas que pecaram no céu e desceram a esta terra. Deus veio à terra com o fim de salvar seus filhos que se perderam do reino dos céus por causa do seu pecado.

Lc. 15:7 『Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.』

Estas palavras de Jesus claramente nos mostram o que mais agrada a Deus. Jesus disse: “Haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento”. Então, o que devemos dar a Deus é o arrependimento dos pecadores. Deus se agrada mais quando seus filhos, que foram atirados à terra sendo seduzidos pela estrela da manhã, filho da alva, se arrependem e voltam ao seu lar. E não há nada mais lindo diante dos olhos de Deus do que seus filhos que se arrependem e caminham humildemente com ele.

A pregação cumpre o arrependimento dos pecadores


Para agradar a Deus, primeiro nós mesmos devemos nos arrepender de nossos pecados. Depois, necessitamos nos esforçar para guiar outros pecadores ao arrependimento. Vamos confirmar o que devemos fazer para ajudá-los a se arrependerem.

Rm. 10:12-18 『[...] uma vez que o mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas! Mas nem todos obedeceram ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem acreditou na nossa pregação? E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo. Mas pergunto: Porventura, não ouviram? Sim, por certo: Por toda a terra se fez ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo.』

Para que os pecadores do céu se arrependam, deve haver aquele que anuncia-lhes o sacrifício de Deus e também aquele que lhes mostra os ensinamentos da Bíblia. Como ouvirão, se não há quem pregue? E como crerão naquele de quem nada ouviram? Devemos proclamar o amor e sacrifício de Deus a todos do mundo que são os pecadores espirituais, e também fazê-los conhecer a vida no mundo espiritual, que esqueceram enquanto vivam a vida carnal.

Como a Bíblia profetiza: “Por toda a terra se fez ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo”, agora o movimento de pregar a sete bilhões de pessoas se realiza no mundo inteiro. Se o número de pessoas que compreendem que são anjos que pecaram no céu e que se arrependem sinceramente diante de Deus continuar aumentando de um a dois, e de dois a dez, poderemos dar grande alegria a Deus.

Mc. 1:35:39 『Tendo-se levantado alta madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava. Procuravam-no diligentemente Simão e os que com ele estavam. Tendo-o encontrado, lhe disseram: Todos te buscam. Jesus, porém, lhes disse: Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de que eu pregue também ali, pois para isso é que eu vim. Então, foi por toda a Galileia, pregando nas sinagogas deles [...]』

Jesus claramente disse que veio a esta terra para pregar. Através do processo chamado pregação, Deus cumpriu sua vontade de buscar e salvar seus filhos perdidos. Sejamos os filhos de Deus que se unem à sua obra, gravando no coração que Deus se agrada mais quando fazemos e seguimos humildemente o que Deus faz.

Os avisem da parte de Deus


Na dinastia Joseon da Coreia, havia um sistema de inspetor secreto do rei. Os inspetores secretos do rei eram oficiais enviados pelo rei em segredo, para investigar se os governadores regionais cuidavam bem ou não do povo. Para serem os olhos e ouvidos do rei, os inspetores secretos se disfarçavam com roupas gastas para ocultar sua identidade, mas na verdade possuíam o poder de destituir os funcionários locais e fechar os armazéns do governo.

Do mesmo modo, Deus concedeu àqueles que andam com ele a grande autoridade para falar e agir da parte de Deus.

Ez. 3:16-20 『[...] veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, eu te dei por atalaia sobre a casa de Israel; da minha boca ouvirás a palavra e os avisarás da minha parte. Quando eu disser ao perverso: Certamente, morrerás, e tu não o avisares e nada disseres para o advertir do seu mau caminho, para lhe salvar a vida, esse perverso morrerá na sua iniquidade, mas o seu sangue da tua mão o requererei. Mas, se avisares o perverso, e ele não se converter da sua maldade e do seu caminho perverso, ele morrerá na sua iniquidade, mas tu salvaste a tua alma. Também quando o justo se desviar da sua justiça e fizer maldade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá; visto que não o avisaste, no seu pecado morrerá, e suas justiças que praticara não serão lembradas, mas o seu sangue da tua mão o requererei.』

Deus nos pôs como atalaias da verdade, e nos confiou a gloriosa missão de avisar o mundo da sua parte. Quando pregarmos a palavra de Deus, os que a recebem e se afastam do pecado terão vida, mas os que não se afastam do pecado, acabarão perdendo a oportunidade de serem salvos. Em outras palavras, Deus nos permitiu exercer pela sua parte a sua autoridade no processo de pregar o evangelho.

É por isso que a Bíblia diz que a missão de pregar o evangelho não é confiada a qualquer um, mas apenas aos aprovados por Deus (1Ts. 2:4).

Ez. 33:7-9 『A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca e lhe darás aviso da minha parte. Se eu disser ao perverso: Ó perverso, certamente, morrerás; e tu não falares, para avisar o perverso do seu caminho, morrerá esse perverso na sua iniquidade, mas o seu sangue eu o demandarei de ti. Mas, se falares ao perverso, para o avisar do seu caminho, para que dele se converta, e ele não se converter do seu caminho, morrerá ele na sua iniquidade, mas tu livraste a tua alma.』

Deus disse: “Lhe darás aviso da minha parte”. Portanto, a pregação não é um ato de entregar simplesmente um conhecimento da Bíblia aos outros, mas sim a obra que fazemos da parte de Deus, a qual não se realiza pelo conhecimento ou habilidade de um indivíduo. Isto é algo que devemos ter em mente. A pregação é transmitir as boas novas de que Deus guia seus filhos que foram expulsos dos céus para o caminho de volta ao reino dos céus.

No momento em que pregamos a palavra de Deus da sua parte, estamos na posição muito importante de determinar se podemos ou não guiar uma alma ao caminho da vida. Esta grande obra de salvar a humanidade foi confiada a nós. Deus ordenou ao seu povo ir e fazer discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, e ensinando-os a guardar todas as coisas que ele ordenou (Mt. 28:19-20). Quem são aqueles que guardam o Dia de Repouso e a Páscoa que Deus mandou guardar, e batizam em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo? Afinal, a grande obra da pregação é a missão que a Igreja de Deus, que ensina e obedece ao que Cristo ordenou, deve cumprir.

Assim como os inspetores secretos que executavam a ordem especial do rei, nós estamos realizando a preciosa missão de salvar os seres humanos mortais com autoridade gloriosa, de acordo com a vontade de Deus. Tenhamos orgulho do cargo de pregar o evangelho da parte de Deus e nos esforcemos ao máximo para anunciar o evangelho em Samaria até os confins da terra, para que muitas almas se arrependam e voltem a Deus.

As bênçãos serão dadas aos que pregaram o evangelho


Enquanto pregamos o evangelho, às vezes sofremos dificuldades e perseguições. Contudo, a razão por que Deus nos ordenou avisar os pecadores da sua parte não é apenas para trabalharmos, mas sim para nos educar como o sacerdócio real do céu.

2Tm. 4:1-18 『Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. [...] Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério. Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda. [...] Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças, para que, por meu intermédio, a pregação fosse plenamente cumprida, e todos os gentios a ouvissem; [...]』

O apóstolo Paulo nos instruiu a nos esforçar em pregar a palavra sempre e cumprir cabalmente o ministério de um evangelista. Paulo mesmo teve uma vida de evangelista, ao avisar o mundo da parte de Deus em toda a sua vida. Por esta razão, pôde dizer com confiança que lhe estava guardada a coroa de justiça.

A obra do evangelho nem sempre se realiza facilmente. A fim de guiar uma alma ao arrependimento, temos que nos humilhar e ser pacientes, e enfrentamos vários tipos de trabalhos e aflições. Contudo, através destas dificuldades, chegamos a compreender mais profundamente o sacrifício e amor do Pai e da Mãe celestiais que nos salvaram, e nossa fé também fica aperfeiçoada sendo refinada. Portanto, não devemos esquecer que onde há sofrimento, a maior bênção e bondade estão aguardando.

Mesmo recebendo a grande autoridade de agir da parte de Deus, se não estamos exercendo plenamente esta autoridade, é algo lamentável. Tudo tem o seu tempo determinado. Ainda que algo seja muito bom, é inútil se perde o seu devido tempo. Na parábola das dez virgens, as cinco virgens néscias não estiveram prontas e tentaram preparar o azeite apressadamente só depois de escutarem o chamado para saírem e receberem o noivo, e a porta finalmente se fechou, por isso não puderam entrar no banquete de bodas (Ec. 3:1, Mt. 25:1-13). Se compreendermos tardiamente e tentarmos fazer o ministério do evangelho depois que a palavra de Deus for pregada ao mundo inteiro e sejam encontrados todos os filhos de Deus, de que servirá?

A coroa da justiça e a função do sacerdócio real são reservadas para os que cumprem cabalmente o ministério do evangelho. Antes de voltar ao eterno reino dos céus, agrademos a Deus, guiando ainda mais almas ao arrependimento; esforcemo-nos enquanto nos é dada a oportunidade. A Bíblia mostra claramente que Deus deseja e se alegra mais de ver seus filhos participarem humildemente da obra do evangelho com ele. Gostaria de pedir a todos os membros da família de Sião que avisem o mundo da parte de Deus e façam muitas almas se arrependerem para dar grande alegria ao Pai e à Mãe celestiais, e entrem juntos no reino dos céus.