한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

A pedra de prova


Não pode haver ninguém que não passe por nem uma prova enquanto vive nesta terra. A não ser os que vivem de maneira primitiva, através do processo chamado de prova, as pessoas procuram uma maneira de melhorar sua vida, ou seja, crescer e amadurecer. Também, mesmo que passem por uma prova, cedo ou tarde enfrentarão outra, a fim de seguir adiante para uma vida melhor.

Do mesmo modo, nós também temos que passar por muitas provas para que possamos desfrutar da vida e glória eterna no eterno reino celestial, quando vivermos juntos com o Pai e a Mãe celestiais. Devemos vencer todas as provas espirituais e passar por este tipo de processo. Todas as bênçãos de Deus sobrevirão aos que vencerem todas as provas e impedimentos.


A pedra provada e a pedra angular em Sião


Deus disse que Ele colocaria uma pedra em Sião por fundamento, uma pedra que seria pedra já provada e pedra angular.

Is. 28:16 『Portanto, assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, pedra já provada, pedra preciosa, angular, solidamente assentada; aquele que crer não foge.』

Ao construir um edifício, é necessária a pedra angular por fundamento, porque sem ela o edifício cairá. Do mesmo modo, Sião não pode ser edificada a não ser por esta pedra. Também, ao edificar nossa fé, sem que tenhamos passado por esta preciosa pedra angular, não podemos edificar nossa fé e nem podemos esperar a salvação e a vida eterna.

O profeta Isaías profetizou que quando Deus viesse a esta terra, seria pedra de tropeço, e que muitos tropeçariam, cairiam e seriam quebrantados por causa dele.

Is. 8:13-15 『Ao SENHOR dos Exércitos, a ele santificai; seja ele o vosso temor, seja ele o vosso espanto. Ele vos será santuário; mas será pedra de tropeço e rocha de ofensa às duas casas de Israel, laço e armadilha aos moradores de Jerusalém. Muitos dentre eles tropeçarão e cairão, serão quebrantados, enlaçados e presos.』

Já que Deus aparece na terra como uma pedra de prova, não é fácil reconhecê-lo. Há dois mil anos, Jesus se fez uma pedra de prova para os judeus. Eles não receberam o Messias que tanto haviam esperado, senão que tropeçaram e caíram por causa de Jesus, a pedra de prova. Aos seus olhos, Jesus parecia apenas o filho de um carpinteiro. Como consequência, o número dos que seguiram Jesus até o fim da sua vida, não passava de 120 pessoas (Ref. At. 1:6-15). Quase quatro mil ou cinco mil pessoas voltaram-se para trás, embora tendo visto os milagres que Jesus fez e escutado suas palavras de vida eterna.

Quando tantas pessoas deixaram Jesus Cristo, por terem tropeçado nele, o qual era pedra de prova, ele disse preocupado aos seus discípulos: “Quereis também vós outros retirar-vos?” Então, Pedro, o discípulo bem entendido espiritualmente, respondeu: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus” (Jo. 6:66-69).

Embora sendo poucos, houve alguns que passaram pela prova. Pedro reconheceu Jesus; João e Tiago reconheceram Jesus e o tiveram por precioso; o apóstolo Paulo disse que Jesus subsistia em forma de Deus. Jesus prometeu que, aos que passassem pela prova igualmente a eles, lhes daria o direito de julgar as doze tribos de Israel e o glorioso privilégio de comer e beber à mesa de Deus no reino dos céus.


O maior assunto que a humanidade deve resolver


Em uma prova há coisas que não esperamos. Se o propósito é selecionar as pessoas de alto nível de habilidades, a prova se torna mais difícil. Ao encontrar uma pergunta capciosa, embora não tendo certeza, chegamos a escolher uma resposta. Mas, o reino dos céus não é um lugar em que podemos entrar, sem que saibamos a resposta correta.

Jo. 1:10-12 『O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deulhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome;』

Deus apareceu na nossa frente, sendo uma prova muito difícil, para que não somente o mundo, mas também seu próprio povo tenha dificuldade em reconhecê-lo. Já que está escrito que foi permitido o poder de serem feitos filhos de Deus aos que o reconheceram e creram nele, esta prova deve ser muito difícil.

Se as pessoas se limitam a esperar que Deus venha a esta terra com o aspecto do Todo-Poderoso, não poderão encontrar Deus nunca e nem obter a resposta da prova. Se Deus vier com trovões e relâmpagos em uma aparência majestosa, de modo que ninguém possa aproximar-se dele, só por uma olhada, todos poderão saber a resposta. Então, ele não poderá ser uma pedra de prova.

Já que a Bíblia profetizou que Deus viria como uma pedra de prova, ele viria como um homem que é um pouco menor que os anjos. Por este motivo, ele nasceu como filho de José, que foi um carpinteiro nazareno. Se ele houvesse vindo revelando toda a sua glória, não teria necessidade de sofrer nem de esforçar-se para pregar. No entanto, ele veio em segredo a esta terra, escondendo a sua glória, e sofreu todo tipo de dores e aflições, vivendo a mesma vida que nós.

Talvez Judas Iscariotes estava muito confuso, porque ele pensava e esperava que Cristo tivesse grande poder. Mas, contrário à sua expectativa, Jesus era arrastado quando as pessoas o prendia, era menosprezado quando o menosprezavam, e foi crucificado quando o crucificaram. Visto do ponto de vista físico, Jesus não parecia diferente dos demais homens comuns, por isso Judas Iscariotes tropeçou em Jesus que foi a pedra de prova.

Para os que já passaram pela prova, Deus é a pedra mais preciosa; mas para os que não passaram, ele se converte em uma pedra de tropeço, e uma rocha de ofensa.

1Pe. 2:4-9 『Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa … Eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa … Para vós outros, portanto, os que credes, é a preciosidade; mas, para os descrentes, A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular e: Pedra de tropeço e rocha de ofensa …』

Os que não recebem completamente Cristo, a pedra angular, não crescem na fé mesmo que estejam muito tempo em Sião. No fim, não podem receber a salvação das suas almas nem o reino dos céus e nenhuma bênção de Deus.

Cristo é uma prova que Deus dá à humanidade, e é o maior assunto que a humanidade tem que resolver. Agora, como devemos resolver este assunto?


Cristo, o mistério de Deus


Uma fé sem conhecimento a respeito de Deus não tem sentido. Não importa o quanto oremos de madrugada e toda a noite, o quanto façamos todo tipo de serviço voluntário ou quantos frutos ganhemos pela pregação, se não conhecermos a Deus, os frutos cairão antes do tempo e serão apodrecidos. Por isso, o profeta Oseias disse que conhecêssemos e prosseguíssemos em conhecer a Deus (Os. 6:3). Mesmo que Deus venha escondendo a sua identidade, através das profecias da Bíblia, devemos saber quem é Deus, onde ele está, que promessa e bênção ele nos dá.

O apóstolo Paulo testificou que Cristo é o mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações (Cl. 1:26-27). Quanto a Deus, que é Cristo, a Bíblia dá muitos testemunhos de que existe tanto Deus Pai como Deus Mãe.

Em Ap. 22:17, está escrito que o Espírito e a Noiva dão a água da vida. Alguns explicam que a Noiva, que dá a água da vida junto com o Espírito, é a igreja ou os santos. Nós, que somos os santos, estamos em condição de receber a vida, e não de dá-la. No máximo podemos ser mensageiros de Deus, mas não temos a capacidade de dar a vida. Por esta razão, a Noiva que dá a vida é o próprio Deus.

Gl. 4:26 『Mas a Jerusalém lá de cima é livre, a qual é nossa mãe;』

Deus nos colocou uma prova a respeito de Deus Mãe, embora tenhamos dificuldades até mesmo para entender Deus Pai. E, a fim de nos dar a resposta da prova, Deus tem nos guiado a Sião, fazendonos conhecer a Deus Elohim, o mistério que havia estado oculto desde a criação do mundo.

Estamos na época da prova em que devemos receber Deus, que veio como uma pedra de prova. Durante a prova, não se mostra a resposta correta, mas ao final se revela esta resposta. Deus nos mostrará sua transformação em ser espiritual e no eterno do céu em meio à sua glória.

Há dois mil anos, quando Jesus subiu a um monte com Pedro, João e Tiago, as densas nuvens os envolveram e o aspecto de Jesus se transformou em imagem majestosa. Até esse momento, ele havia se mostrado igual aos demais homens; não tinha nenhuma beleza que os agradasse, e era como raiz de terra seca, sem aparência e formosura para atraí-los a ele. Porém, nesse monte Jesus se mostrou de maneira muito diferente da imagem de antes.

Do mesmo modo, virá o dia em que Deus nos mostrará sua aparência transformada. Deus nos mostrará sua aparência majestosa, como a que o apóstolo João viu da seguinte maneira: “os olhos, como chama de fogo; os pés, semelhante ao bronze polido, como que refinado numa fornalha; a voz, como voz de muitas águas” (Ap. 1:9-16).


Bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço


Deus tem escondido o seu mistério desde o princípio do mundo até hoje. Por isso, inclusive João Batista, que preparou o caminho para Jesus mediante a missão de Elias, duvidou que Jesus fosse o Cristo.

Mt. 11:2-6 『Quando João ouviu, no cárcere, falar das obras de Cristo, mandou por seus discípulos perguntar-lhe: És tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro? E Jesus, respondendo, disse-lhes: … bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço.』

Deus veio a esta terra escondendo a sua glória por completo. Ele não veio de maneira esplêndida e majestosa, mas permaneceu em silêncio ao nosso lado. Por esta razão, muitos tropeçaram no aspecto externo de Jesus, e os líderes religiosos daquele tempo, como os fariseus e os escribas que apedrejaram a Jesus, não puderam passar pela prova. Acaso puderam entender facilmente que um carpinteiro era o Deus que havia criado os céus e a terra?

Salomão testificou que ele havia estado no céu antes de nascer na terra (Pv. 8:22-31). Antes de vir a esta terra, ele havia existido como um ser espiritual. Salomão, que era uma simples criatura, pôde vir a esta terra em carne. Então, como Deus Todo-Poderoso não poderia vir a esta terra em carne? É necessário que abandonemos o preconceito de que Deus não pode vir em carne, enquanto que nós podemos.

Hb. 2:7-15 『Fizeste-o, por um pouco, menor que os anjos, de glória e de honra o coroaste [e o constituíste sobre as obras das tuas mãos]. Todas as coisas sujeitaste debaixo dos seus pés … Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e livrasse todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida.』

Deus anunciou que viria com um aspecto menor que o dos anjos. Para nos guiar às bênçãos de Deus, ele veio como uma pedra de prova, como laço e como rede, e nos pôs uma prova que é a mais importante para a humanidade. Somente quando passarmos pela prova, seremos capazes de pôr os firmes fundamentos da fé em nossos corações.

Por acaso, se alguém estiver no nível de guardar apenas as leis de Deus, sem receber por completo Deus, é preciso ter tempo de reflexão para a nossa fé. Já que Deus mandou celebrar o dia de sábado, devemos guardá-lo. Ademais, devemos celebrar a Páscoa porque Deus mandou comemorar a Páscoa também. Se Deus não houvesse nos mandado celebrar a Páscoa, não teria sentido celebrá-la; se Deus não houvesse nos mandado guardar o dia de sábado, não teria necessidade de cumpri-lo. Antes de Deus dizer: “Nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo”, a lei não tinha significado. Por referência, as leis de Deus são importantes porque nos guiam a Deus, nosso salvador.

Deus disse que veio a esta terra para buscar e salvar os que se haviam perdido. Em outras palavras, ele não veio para nos mostrar milagres, e sim para nos dar a salvação.

Tendo em mente essas palavras: “Bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço”, devemos receber Deus que apareceu nesta época como o Espírito e a Noiva; temos que receber Deus Pai que veio no nome de Davi, e Deus Mãe, a nova Jerusalém, e segui-los até o fim por onde quer que vão.

Deus já não deve ser uma pedra de prova para nós. Se Deus segue sendo uma pedra de prova para alguns de nós, superem a prova com as palavras da Bíblia e recebam-no como sua preciosa pedra angular. Espero que todo o povo de Sião conheça a resposta correta da prova, e tema a Deus e receba abundantes bênçãos de Deus Pai e Deus Mãe.