한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

Aprendamos a mansidão de Deus


Muitas pessoas em todo o mundo estão agora se reunindo em Sião segundo as profecias da Bíblia. Entre elas, algumas têm deixado os seus maus temperamentos e hábitos, e estão se vestindo da natureza celestial, e outras ainda não estão se limpando das suas impurezas e dos seus pecados, mas prosseguem nos caminhos pecaminosos deste mundo.

Nós temos sido chamados por Deus primeiro, por isso devemos ser um bom exemplo, tendo uma natureza divina e falando sempre palavras de graça aos que têm vindo à verdade e que têm uma personalidade rude. Agora diante da palavra de Deus, vamos aprender sobre a mansidão, uma das mais importantes características do amor que os filhos de Sião devem possuir.

O amor manso de um casal pobre


Havia um casal que era feliz mesmo sendo pobre. Mas, um dia uma desgraça caiu sobre eles. A esposa começou a sofrer de uma doença desconhecida, a qual se tornou crônica. O esposo, mesmo vendo a sua esposa sofrer, não conseguia arranjar um tratamento médico nem comprar um remédio para ela porque não tinha dinheiro suficiente para tudo isso, e então sentia-se frustrado e angustiado. Depois de pensar muito, o esposo comprou uma raiz de ginseng num mercado e disse à sua esposa:

“Um homem apareceu-me em sonho e mostrou-me onde estava o ginseng silvestre, dizendo que se comeres, irás melhorar. Por isso, come e recupera as tuas forças!”

Ela comeu todo o ginseng que seu marido lhe dera, que ele mesmo havia conseguido. O esposo que estava ao seu lado olhando-a, sentiu-se agradecido por ela ter acreditado no que ele disse. Por outro lado, ele sentia pena dela por não poder distinguir entre o ginseng silvestre e o ginseng cultivado. Mas, surpreendentemente, a sua esposa começou a recuperar da sua enfermidade, e finalmente sua saúde se restaurou. Então, o esposo que se sentia culpado por haver mentido, disse a verdade à sua esposa.

“Querida, tenho que dizer-te a verdade, tive que mentir porque eu não tinha dinheiro para o tratamento médico. Por favor, perdoa-me.”

Quando o esposo se desculpou do fundo do seu coração, ela comoveu-se pela sinceridade do amor que ele tinha por ela, abraçou-lhe e disse:

“O que eu comi não era o ginseng silvestre e nem o cultivado, e sim somente o teu amor.”

Quando o esposo a ouviu dizer isto, compreendeu que o que havia feito por ela, não tinha sido em vão e alegrou-se muito. Na história do casal pobre, o esposo disse uma mentira branca por amor à sua esposa, e ela perdoou-o por mentir-lhe, porque entendeu a sinceridade e a profundidade do amor dele. Mesmo que não escutemos o resto da história, podemos imaginar que os dois viveram felizes o resto dos seus dias.

O que permitiu que o casal mantivesse o seu lindo amor? Foi a mansidão inerente no seu amor. A mansidão é uma característica do amor. Como o casal da história, precisamos aprender o amor e a mansidão de Deus inerente a seu amor, e difundir a fragrância do amor ao mundo inteiro, como sinceros cristãos.

O amor de Deus e a mansidão refletida no seu amor


Deus veio a esta terra não somente para nos batizar, mas também para levar-nos à salvação. Por isso, não devemos ficar contentes somente com o fato de que temos guiado almas a Sião, e sim também cuidar bem delas, pensando sempre: “O que devemos fazer para guiá-las a estar em pé sem mancha diante de Deus e a chegar à salvação”. Também devemos mostrar o amor que temos recebido do Pai e da Mãe a muitos irmãos novos que acabam de chegar a Sião, até que possam chegar à salvação. Há um ditado: “As mulheres são frágeis, mas as mães são fortes”.

Aqui qual é a diferença entre mulher e mãe? A diferença mais óbvia é que as mulheres estão mais acostumadas a receber o amor do que dá-lo, mas as mães estão acostumadas a dar amor. Se uma mulher tomar o lugar de uma mãe que dá amor sem cessar ao invés de uma mulher que só quer receber o amor, pode tornar-se muito forte e fazer qualquer coisa. Assim, a mesma mulher pode ser fraca ou forte, dependendo de querer receber amor ou dar amor.

Se só queremos receber amor, às vezes ficamos irritados, magoados ou deprimidos. Por isso, devemos tornar-nos os que sempre querem dar amor ao invés de recebê-lo. Então, a nossa fé se tornará mais forte e a nossa Sião, uma cidade mais forte.

1Jo. 4:7-8 『Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor.』

Deus é amor. Por isso, os que não amam não podem conhecer a Deus. O amor de Deus é incondicional. Deus nos dá amor abundantemente sem esperar receber amor. Com este infinito e incondicional amor, Deus veio salvar a humanidade. Somos pecadores que se rebelaram contra o nosso Pai e a nossa Mãe, e fomos expulsos do céu para a terra. No entanto, Deus Pai e Deus Mãe deixaram toda a sua glória no céu e desceram a esta terra só para salvar esses filhos.

Desta forma, Deus sacrificou tudo para redimir a humanidade do pecado e para nos dar o perdão de pecados. Isto vem do grande amor de Deus. Necessitamos aprender o amor de Deus e pô-lo em prática.

1Co. 13:1-8 『Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine … O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará.』

O capítulo 13 de 1 Coríntios descreve o amor detalhadamente. Uma das tantas características do amor, que devemos pôr em prática, é a mansidão, a qual não pode vir de um coração egoísta. Sem a mansidão não podemos esperar o fruto do amor. Se tivermos mansidão, nosso amor poderá crescer e dar frutos.

A graça da salvação a ser dada aos mansos


Sl. 25:8-9 『Bom e reto é o SENHOR, por isso, aponta o caminho aos pecadores. Guia os humildes na justiça e ensina aos mansos o seu caminho.』

Deus ensina aos mansos o seu caminho. Isto porque só os que têm um coração manso podem compreender completamente o caminho da Nova Aliança. No entanto, éramos teimosos e vivíamos para nós mesmos, sem nos comprometer com os outros, mas agora devemos ter a mansidão de Deus que é amor. A fim de aprendermos o caminho de Deus, temos que deixar o mau humor que tínhamos no passado, e nos aproximarmos de Deus com um coração manso e humilde.

Sl. 76:7-9 『Tu, sim, tu és terrível; se te iras, quem pode subsistir à tua vista? Desde os céus fizeste ouvir o teu juízo; tremeu a terra e se aquietou, ao levantar-se Deus para julgar e salvar todos os humildes da terra.』

Deus salva os humildes. Aqui, os humildes são os que têm mansidão em Deus. A mansidão capaz de salvar a humanidade através da verdade da Nova Aliança é a verdadeira mansidão citada na Bíblia.

Mt. 11:28-30 『Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.』

O coração de Cristo, que a Bíblia nos disse que aprendamos, também é a mansidão. Há muitas coisas sem sentido e vazias na nossa vida nesta terra. Por causa dos nossos desejos fúteis, às vezes ferimos as nossas almas e causamos dores em nossos corações. No entanto, Deus disse que quando nos aproximarmos dele e aprendermos a mansidão, obteremos descanso para as nossas almas.

Agora, muitos dos nossos irmãos celestiais estão voltando aos braços do Pai e da Mãe. Devemos aprender de Deus a mansidão e ter um coração bom. A mansidão é uma virtude que todos os filhos de Deus devem ter na verdade da Nova Aliança, para que Sião se encha de alegria, amabilidade e felicidade.

A mansidão, virtude indispensável para os cristãos


Aprendamos a mansidão que a Bíblia ensina, e estejamos mais unidos com os outros em amor, como filhos de Deus. Também devemos ter a mansidão quando exortamos os irmãos.

2Co. 10:1 『E eu mesmo, Paulo, vos rogo, pela mansidão e benignidade de Cristo, eu que, na verdade, quando presente entre vós, sou humilde; mas, quando ausente, ousado para convosco.』

Gl. 5:17-26 『Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne … Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas … não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam. Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.』

Devemos crucificar o coração áspero, desonesto e obstinado que tínhamos no passado. Com esse coração não podemos seguir o exemplo de Cristo.

A Bíblia nos diz que aprendamos com o coração manso os ensinamentos de Cristo e sigamos o caminho do nosso Pai e da nossa Mãe celestiais. Quando deixarmos o nosso coração desonesto e arrogante e aprendermos o coração manso e humilde de Cristo, seremos capazes de entender a verdade da Nova Aliança mais facilmente e compreender plenamente o sacrifício do Pai e da Mãe, para que possamos praticá-lo.

Ef. 4:1-3 『Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz.』

Para viver uma vida digna do chamado que temos recebido, devemos ter mansidão. Por isso, cada vez que o apóstolo Paulo enviava uma carta às igrejas, dizia aos seus membros que se tratassem com amor e pregassem o evangelho com mansidão. Este era um dos mais importantes ensinamentos da igreja primitiva.

Na verdade da Nova Aliança que procuramos e seguimos, não existem apenas os ensinamentos sobre os estatutos de Deus ou a fé, mas também a responsabilidade de aprender o amor e a mansidão de Deus.

1Tm. 6:11-12 『Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão. Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado e de que fizeste a boa confissão perante muitas testemunhas.』

A fim de lutar o bom combate da fé, precisamos seguir o caminho da mansidão. De vez em quando, para isso, mesmo enfrentando circunstâncias que nos pareçam difíceis, devemos gradualmente superá-las pela paciência. Então, poderemos entender o coração de Deus que suportou pacientemente todas as dores e sofrimentos na cruz para nos salvar. E também poderemos compreender o amor de Deus, que é tardio para se irar com os pecadores que se rebelaram contra Ele, até que nos guie com a mansidão e o domínio próprio ao reino dos céus.

O evangelho se completa pelo amor manso


Quando nós, que somos educados por Deus em Sião, nos tornarmos os filhos cheios de amor pela mudança de temperamento segundo a vontade do Pai e da Mãe, poderemos guiar muitas almas ao caminho da salvação e assim a criação espiritual de Deus se completará. Mas, ainda estamos no processo de sermos limpos da sujeira dos nossos pecados. Devemos ser limpos do pecado e da imundícia o mais rápido possível, e glorificar ao Pai e à Mãe com o coração manso e humilde que temos aprendido deles.

Agora, para os novos irmãos recém-batizados que enchem Sião rapidamente, devemos dar mais amor e cuidar deles sinceramente. Diz-se que a educação mais efetiva é aprender a conduta dos membros que guiam. Mostremos aos nossos irmãos os exemplos de mansidão, amor, humildade e boas obras, que temos aprendido de Deus, para que eles também deem bons exemplos aos novos membros.

A Bíblia diz que a seu tempo Deus nos fará fortes a nós que estamos em meio à fraqueza. No passado, éramos fracos e só queríamos receber amor, mas agora precisamos ser suficientemente fortes e maduros para aprender a dar amor e pô-lo em prática. Fazendo isto, devemos fazer de Sião um lugar onde transborda amor, e cuidar bem dos novos membros que têm vindo à verdade, os quais estão manchados com a sujeira do mundo, para que se limpem com os ensinamentos do Pai e da Mãe.

Espero ansiosamente que todos os meus irmãos e irmãs de Sião sirvam mais uns aos outros com o coração manso e aprendam através de mansidão o caminho de sofrimentos e o sacrifício que o nosso Pai e a nossa Mãe percorreram. Gravemos profundamente em nossos corações a importância da mansidão, e vamos pô-la em prática para que a nossa Sião transborde de verdadeira alegria, de modo que possamos receber muitas bênçãos de Deus.