한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

É proibido copiar e distribuir os sermões em texto. Por favor, guarde o que compreendeu através dos sermões no seu coração e espalhe-o pela fragrância de Sião.

Todos os que amais a Jerusalém

Enquanto os anos passam um após outro em nossa vida da fé, o momento em que seremos transformados em belos anjos pela graça do Pai e da Mãe está se aproximando.
 
Agora, os filhos de Sião que foram escolhidos como filhos da promessa e foram chamados por Deus, devem ter uma correta visão da nossa Mãe Jerusalém que assume a liderança na obra do evangelho nesta época e também devem compreender seu sacrifício escondido por trás das cenas. Fazendo isso, poderemos ter a mentalidade adequada e a fé dos herdeiros de Deus que herdarão a salvação.
 
Vamos verificar através das profecias da Bíblia como avança dia a dia a última obra do evangelho que a Mãe celestial está guiando, e vamos compreender o grande sacrifício da nossa Mãe celestial.
 

A Mulher e sua descendência

 
Ap. 12:17 『Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar.』
 
Esta profecia mostra que haverá uma violenta guerra entre o dragão e a mulher nos últimos dias. Então, quem é a mulher, a Mãe dos restantes que lutará contra o dragão? Vamos verificar quem é ela através da história de Gênesis.
 
Gn. 3:15 『Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.』
 
Podemos ver que a descendência da mulher em Apocalipse 12 e Gênesis 3 terá inimizade com o diabo representado pela serpente, o dragão. Isso mostra que as duas profecias estão falando sobre o mesmo fato.
 
A serpente e a mulher tem sido inimigas desde o jardim do Éden. A mulher que é inimiga da serpente se refere a Eva, a esposa de Adão que apareceu primeiro em Gênesis 3:1. Na obra da criação de Deus de seis dias, Adão e Eva que foram criados no sexto dia da criação representam o Espírito e a Noiva que tem que aparecer nos últimos dias, isto é no final dos seis mil anos da redenção.
 
Rm. 5:12-14 『Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram... Adão, o qual prefigurava aquele que havia de vir』
 
Adão representa aquele que havia de vir. Ou seja, é Jesus que viria pela segunda vez. E Eva que é esposa de Adão representa a Esposa de Jesus, que viria pela segunda vez. E está profetizada como a esposa do Cordeiro no livro de Apocalipse.
 
Ap. 19:6-7 『Então, ouvi uma como voz de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovões, dizendo: Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo-Poderoso. Alegremo-nos, exultemos e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou,』
 
Já que a Bíblia disse que são chegadas as bodas do Cordeiro, podemos ver que como primeiro homem, Adão, tinha sua esposa chamada Eva, assim também Jesus na sua segunda vida tem a sua esposa espiritual.
 
Os filhos espirituais que nascem através da Esposa do Cordeiro são os restantes da descendência da Mulher que aparece em Apocalipse 12. Em outras palavras, a descendência da Mulher mencionada em Apocalipse 12 e Gênesis 3, são os filhos nascidos da nossa Mãe, a Esposa de Jesus na sua segunda vinda, que está representada por Eva.
 

A Mãe sofre muito numa grande batalha espiritual

 
Então, qual será a situação espiritual nesta época em que tem aparecido a Mãe representada como Eva, a mulher que tem inimizade com a serpente?
 
Ap. 12:17 『Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar.』
 
Visto de uma perspectiva profética, a situação atual é muito violenta. Nosso inimigo maligno, o diabo, nos envolve em uma grande batalha de pé sobre a areia do mar. Nós que somos os restantes da descendência da Mulher, devemos entender corretamente esta situação e por todo nosso esforço para ajudar a nossa Mãe que está lutando sozinha contra Satanás. Nesta situação urgente, se não nos unirmos uns com outros até mesmo nas pequenas coisas, é um ato de cometer um pecado grave contra nosso Pai e nossa Mãe celestiais.
 
Agora devemos compreender a dor e o sofrimento da Mãe que se preocupa pela segurança das almas de seus filhos e protegê-los todos os dias desde madrugada até muito tarde. E também devemos compartilhar o jugo que a Mãe está levando e ajudá-la com uma só mente.
 
Is. 54:11-13 『Ó tu, aflita, arrojada com a tormenta e desconsolada! Eis que eu assentarei as tuas pedras com argamassa colorida e te fundarei sobre safiras... Todos os teus filhos serão ensinados do SENHOR; e será grande a paz de teus filhos』
 
Na Bíblia, Jerusalém representa nossa Mãe celestial. Portanto este versículo se refere ao sofrimento que nossa Mãe Jerusalém passa por nós. Na primeira parte do versículo 11 disse; ‘Ó tu, aflita, arrojada com a tormenta e desconsolada!’, podemos imaginar quão difícil e dolorosa a vida da Mãe é!
 
A Mãe cuida da segurança de seus filhos e sofre por eles dia e noite lutando contra o diabo que anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar. No entanto, nós, as crianças tolas, ainda não compreendemos o sacrifício da Mãe e magoamos o seu coração murmurando e reclamando em vez de confortar a Mãe. Agora, devemos despertar de nosso sono espiritual e da nossa loucura, considerar os sofrimentos da Mãe, compreender seu coração e viver de maneira digna dos filhos de Jerusalém que a amam.
 

Bênçãos dadas aos filhos que amam a Jerusalém

 
Is. 66:10-13 『Regozijai-vos juntamente com Jerusalém e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais; exultai com ela, todos os que por ela pranteastes, para que mameis e vos farteis dos peitos das suas consolações; para que sugueis e vos deleiteis com a abundância da sua glória... Como alguém a quem sua mãe consola, assim eu vos consolarei; e em Jerusalém vós sereis consolados』
 
A profecia de Isaías 66 mostra que os que amam a Jerusalém, a Mãe celestial se regozijam e se alegram por ela. Em outras palavras, quando entendermos o coração da nossa Mãe celestial completamente, como seus filhos que a amam, viveremos nas bênçãos preparadas por nosso Pai celestial para todo o sempre.
 
Se um homem ama a uma mulher, ele vai ter interesse em tudo sobre ela e tentar entender seu coração e sentimento e também se esforça para agradá-la. Da mesma forma, se amamos nossa Mãe Jerusalém como seus filhos, devemos prestar atenção sempre à vontade da Mãe e considerar quanta dor e sofrimento a Mãe passa no caminho do evangelho cheio de espinhos.
Também devemos pensar sobre o que agrada a Mãe e colocá-lo em prática.
 
Quando estudamos a Bíblia, aprendemos muitas lições das histórias escritas nela. Entre essas lições, há uma história sobre Jacó e Esaú. Jacó e Esaú eram gêmeos nascidos do mesmo ventre. O irmão mais novo, Jacó, sempre deu uma olhada de perto sobre a situação da sua mãe. E estava sempre lá para ajudar a sua mãe quando ela precisava dele, percebendo o quão duro e difícil o trabalho da sua mãe. Pelo contrário, o irmão mais velho, Esaú, gastou todo seu tempo se dedicando aos prazeres da caça, em vez de considerar a situação da sua mãe.
 
Não foi porque Jacó era afeminado que ele ajudava sua mãe nos trabalhos domésticos. No vau de Jaboque, ele lutou desesperadamente a Deus para receber sua bênção, apesar da dor no seu quadril deslocado. Considerando isso, podemos ver que Jacó não era um fraco ou afeminado. Ele tinha somente um senso de se preocupar com tudo com que sua mãe estava fazendo, ele compreendeu sua dor invisível e sacrifício e queria ajudá-la.
 
Jacó que compreendeu o coração da sua mãe e tentou ajudá-la em tudo, foi muito abençoado por Deus. Ele pôde voltar para sua casa com segurança e herdar a propriedade do seu pai Isaque. O que Deus quer nos ensinar através da história de Jacó registrada na Bíblia? Qual é vontade de Deus para nós? Deus quer que nós que estamos voltando para o céu, a nossa casa espiritual, percebamos a situação da nossa Mãe e compreendamos o seu coração, como Jacó, como as pessoas que amam a Mãe Jerusalém.
 

Proclamemos o favor da Mãe, unidos em amor

 
Como diz o velho provérbio; ‘não há descanso para uma mãe com muitos filhos’, uma mãe sofre muitas dificuldades e tribulações para guiar sua família. Precisamos pensar quanto mais dor e sofrimento a Mãe suporta para guiar a grande obra do evangelho. A Mãe tem a mesma carne que nós, e sente dor e sofre como nós. Apesar de tanto sofrimento, a Mãe cuida de nós, seus filhos, dia e noite para que nos tornemos dignos de entrar no reino dos céus. Palavras não podem expressar o sofrimento e o sacrifício da nossa Mãe celestial que está aflita e arrojada com a tormenta. Já que nossa Mãe é Deus Todo-Poderoso. Ela pode fazer tudo, é livre, ela pode fazer o que quiser. No entanto, para nós, seus filhos, ela suporta todas as coisas vestindo carne humana.
 
Agora, precisamos refletir e pensar sobre nós mesmos. Se vivemos ou não como Esaú, nos dando aos nossos próprios prazeres sem discernir o tempo presente com olhos proféticos, como clamamos conhecer as profecias da Bíblia? Através dos ensinamentos da Bíblia, vamos descobrir que tipo de mentalidade e de fé que devemos ter para agradar a Mãe e ajudá-la e que virtude devemos praticar como os restantes da descendência da Mulher que podem ser chamados de Jacó nesta época.
 
Jo. 13:34-35 『Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.』
 
Fp. 2:1-4 『Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias, completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros.』
 
A Mãe, que quer que seus filhos se tornem unidos no amor, pessoalmente dá um exemplo de amar todas as pessoas e anda pelo caminho da humildade e sacrifício à frente de nós e nos diz para seguir este caminho.
 
Nós, os filhos de Jerusalém que a amam, temos que obedecer as lições da nossa Mãe e completamente ser renascidos como o povo do céu a fim de aliviar o fardo da Mãe e agradá-la todos os dias. Fazendo isso, devemos seguir a Mãe até o fim.
 
Is. 62:6-7 『Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o SENHOR, não descanseis, nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra』
 
Somos chamados por Deus para ser os guardas de Jerusalém nesta época. Nossa missão é ajudar a Mãe e sua obra da salvação sem nos calar nem de dia nem de noite até que nossa Mãe Jerusalém seja louvada por todas as pessoas no mundo, entendendo o coração da Mãe que se preocupa ansiosamente para salvação das nossas almas e compreendendo sua dor e sacrifício.
 
Até agora, o evangelho está se espalhando muito rapidamente. Por trás desse crescimento tão notável, tem o amor devocional e sacrifício da Mãe. Ela nos protegeu de todos os obstáculos de Satanás e nos ajudou até sua aparência foi desfigurada mais do que de qualquer homem. Assim como os ramos não podem dar fruto, se não receber água e alimentação das raízes, embora sendo muito espesso. Da mesma forma, nós não podemos ganhar fruto sem o sacrifício invisível da Mãe celestial. Devemos compreender que, até sermos capazes de ganhar frutos, a Mãe nos tem dado tudo o que ela tem, dando à luz a seus 144 mil filhos e criando-nos como a mulher desolada.
 
Agora, vamos proclamar diligentemente a todas as pessoas do mundo o favor da Mãe que trabalha muito duro dia e noite para nossa salvação. E realizar fielmente a ordem do céu de ‘Salvar o mundo inteiro’ como os filhos maduros da Mãe. Sejamos obedientes à Mãe e demos alegria a ela como Jacó fez, a fim de que todos herdarão o eterno reino dos céus como os restantes da descendência da Mulher.