한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

P. Na Bíblia há uma cena que Jesus repreendeu o povo: “Vocês adoram a Deus em vão”. Por que disse que era em vão, mesmo que adoravam a Deus?

R. É fácil pensar que se somente adoram a Deus, recebem bênçãos. Contudo, o ensinamento da Bíblia é diferente. Jesus disse que até os profetas que creem nele como o Salvador e fazem muitas coisas em seu nome, talvez não possam entrar no reino dos céus (Mt. 7:21-23).

Os que creem em Deus rendem cultos como um rito de adoração a Ele. Se eles são profetas e líderes, devem ter oferecido uma infinidade de adorações. No entanto, já que não podem entrar no reino dos céus, sua adoração é em vão.

Há dois mil anos, a razão pela qual os líderes religiosos adoravam a Deus em vão era que guardavam os mandamentos de homens. Exteriormente fingiam ser os líderes que mais amavam Deus e o honravam com seus lábios, mas abandonaram os mandamentos de Deus para guardar os mandamentos de homens. Como diz a expressão “hipócritas”, embelezaram a sua fé só em aparência.

Guardar os mandamentos de homens é adorar a Deus em vão

Os fariseus e os escribas desse tempo consideraram a tradição dos homens mais importante do que os mandamentos de Deus escritos na Bíblia. Por esta razão, eles criticaram o fato de que os discípulos de Jesus quebravam as tradições dos anciãos. Nesse tempo, Jesus repreendeu seus erros de quebrar o mandamento de Deus pela tradição dos homens.

Mt. 15:1-3 “Então, vieram de Jerusalém a Jesus alguns fariseus e escribas e perguntaram: Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos, quando comem. Ele, porém, lhes respondeu: Por que transgredis vós também o mandamento de Deus, por causa da vossa tradição?”

Citando diretamente a profecia de Isaías, Jesus enfatizou que honrar Deus somente com os lábios, guardando os mandamentos de homens e deixando o mandamento de Deus, é a adoração em vão que não traz nenhuma bênção.

Is. 29:13-14 “O Senhor disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu, continuarei a fazer obra maravilhosa no meio deste povo; sim, obra maravilhosa e um portento; de maneira que a sabedoria dos seus sábios perecerá, e a prudência dos seus prudentes se esconderá.”

Mt. 15:7-9 “Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.”

Estas palavras não são dadas somente aos fariseus há dois mil anos. Se alguém valoriza mais os mandamentos e a tradição dos homens, abandonando os mandamentos de Deus, perecerão a sabedoria e a inteligência, pelas quais se podem compreender profundamente a vontade de Deus contida nas palavras da Bíblia. Nessa situação, nunca receberão nenhum tipo de bênção mesmo que rendam cultos a Deus muitas vezes e com diligência.

O mandamento de Deus que Cristo mostrou como exemplo

Os santos que realmente temem a Deus e o amam, obedecem aos mandamentos de Deus (Jo. 14:15). O que guarda os mandamentos de Deus recebe sua bênção e o testemunho de que conhece a Deus.

1Jo. 2:3-6 “Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade. Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.”

Jesus não ensinou só com palavras; ensinou-nos os mandamentos de Deus que devemos guardar, nos dando o exemplo.

Jo. 13:15 “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.”

Os apóstolos que receberam estes ensinamentos de Jesus sempre queriam seguir o exemplo de Cristo.

1Co. 11:1 “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.”

Portanto, a igreja que guarda os mandamentos de Deus, seguindo o exemplo de Cristo, é a verdadeira igreja que recebe a salvação. E a igreja que guarda os mandamentos de homens como sua antiga tradição, renunciando os mandamentos de Deus, é a igreja que não tem a verdade e adora a Deus em vão, fingindo crer nele exteriormente, igual aos fariseus há dois mil anos.

O mandamento de Deus que Jesus queria guardar ansiosamente com seus discípulos é a Páscoa da Nova Aliança. A razão disto era que Jesus prometeu que o pão e o vinho da Páscoa da Nova Aliança são a sua carne e sangue, e que comendo o pão e bebendo o vinho, a humanidade destinada a morrer por causa dos pecados pode receber a bênção do perdão dos pecados e a vida eterna.

Lc. 22:15 “E disse-lhes: Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta Páscoa, antes do meu sofrimento.”

Mt. 26:17-28 “No primeiro dia da Festa dos Pães Asmos, vieram os discípulos a Jesus e lhe perguntaram: Onde queres que te façamos os preparativos para comeres a Páscoa? E ele lhes respondeu: Ide à cidade ter com certo homem e dizei-lhe: O Mestre manda dizer: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a Páscoa com os meus discípulos. E eles fizeram como Jesus lhes ordenara e prepararam a Páscoa. [...] Enquanto comiam, tomou Jesus um pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.”

Jo. 6:53-54 “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.”

A igreja que guarda os mandamentos de homens

Mesmo que o mandamento de Deus que Jesus ensinou seja a Páscoa, muitas igrejas hoje não a guardam corretamente. Eles admitem com os seus lábios que Jesus é o Senhor e o Salvador, mas insistem que não precisamos guardar a Páscoa da Nova Aliança que Jesus estabeleceu para nos dar a vida eterna. Fazendo assim, celebram a comunhão na data que eles estabeleceram de acordo com a tradição de cada denominação. O significado da comunhão deles também é totalmente diferente.

Certa denominação ensina que quando o pastor abençoa o pão e o vinho, se tornam a carne e o sangue reais de Jesus, e que Cristo permanece neles. Esta denominação idolatra o pão e o vinho excessivamente, fazendo com que as pessoas se inclinem diante do pão e do vinho. Depois de criar absurdos mandamentos de homens que não é possível de se encontrar em nenhuma parte da Bíblia, as pessoas os põem como a tradição da igreja.

Outra denominação insiste que a comunhão é uma cerimônia que serve apenas para recordar o sacrifício de Cristo, e que é irrelevante para a bênção da vida eterna. Isto vai diretamente contra as palavras de Jesus, que disse: “Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna”.

Estes não são os únicos mandamentos de homens criados arbi-trariamente no mundo. O culto dominical e o Natal que muitas igrejas guardam, também são os mandamentos de homens que não existem na Bíblia.

O culto dominical e o 25 de dezembro foram criados segundo as regras da religião pagã. O domingo era um dia sagrado do mitraísmo que adorava ao deus sol, e o 25 de dezembro era o dia do nascimento de Mitra, o deus sol. Se as pessoas têm um bom conceito dos mandamentos criados ao copiar os mandamentos da religião pagã, e os guardam considerando-os como sua tradição, por acaso poderão receber a salvação?

Ez. 11:9-12 “Tirar-vos-ei do meio dela, e vos entregarei nas mãos de estrangeiros, e executarei juízos entre vós. [...] e sabereis que eu sou o SENHOR. Pois não andastes nos meus estatutos, nem executastes os meus juízos; antes, fizestes segundo os juízos das nações que estão em redor de vós.”

A história dos israelitas que foram destruídos por andar nos costumes dos gentios, nos mostra o resultado dos que seguem os mandamentos de homens, deixando os de Deus, como o Dia de Repouso e a Páscoa. Os que querem alcançar o eterno reino dos céus recebendo a bênção do perdão de pecados e a vida eterna, devem aprender a lição da história do passado e guardar os verdadeiros mandamentos de Deus ao invés dos mandamentos de homens que fazem as pessoas adorarem a Deus em vão.