한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

Na Coreia

As Santas Convocações da Festa das Trombetas e do Dia da Expiação 2018

  • Nação | Coreia do Sul
  • Data | Setembro 10, 2018
ⓒ 2018 WATV
“Fala aos fi lhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso solene, memorial, com sonidos de trombetas, santa convocação. [...] Mas, aos dez deste mês sétimo, será o Dia da Expiação; tereis santa convocação e afl igireis a vossa alma; trareis oferta queimada ao SENHOR. [...]” (Lv. 23:24-37).

As festas de outono do terceiro tempo entre as sete festas de três tempos de Deus, começaram com a Santa Convocação da Festa das Trombetas no dia 10 de setembro (o primeiro dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado). Dez dias depois, no dia 19 (o décimo dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado), foi realizada a Santa Convocação do Dia da Expiação. Neste ano que marca o centésimo aniversário do nascimento de Cristo Ahnsahnghong, quem restaurou a Nova Aliança que havia sido abolida depois da época apostólica, os membros da Igreja de Deus em 175 países participaram juntos dos cultos, meditando no significado das festas e na graça de Deus.

A Santa Convocação da Festa das Trombetas: guiar todas as pessoas ao perdão de pecados mediante o sincero arrependimento
As santas festas de outono começaram com a sincera oração da Mãe. Na Santa Convocação da Festa das Trombetas celebrada no Templo da Nova Jerusalém em Pangyo, a Mãe orou para que todos seus filhos se arrependessem de todo o coração para serem purificados de todos os seus pecados que haviam cometido no céu e na terra, a fi m de que renascessem para serem dignos do reino dos céus, e também para guiarem muitas almas para longe do pecado ao tocarem fortemente as trombetas do evangelho instando sete bilhões de pessoas ao arrependimento.

O Pastor Geral Kim Joo-cheol disse: “Somos mais bem-aventurados do que quaisquer outros, porque temos recebido a salvação e o perdão de pecados na época do Espírito Santo, na qual Deus restaurou as festas solenes e Sião”, e nos encorajou a oferecermos gratidão e louvor verdadeiros a Deus, guardando preciosamente as festas solenes. Ele também explicou o significado e a importância do arrependimento através da parábola do filho pródigo dos ensinamentos de Jesus. Na parábola, o filho recebeu sua parte dos bens de seu pai, foi para uma terra distante e ali desperdiçou seus bens vivendo de forma dissoluta. Além disso, veio uma grande fome naquela terra e ele começou a passar necessidade. O filho finalmente se arrependeu do que fez e voltou a sua terra natal, pensando que poderia ser pelo menos trabalhador de seu pai. Contudo, seu pai o abraçou e se regozijou, dizendo: “Meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado”. O Pastor Kim Joo-cheol explicou: “Éramos os escravos do pecado antes de nos arrependermos, mas depois do arrependimento devemos levar uma vida santa que nos conduza à vida eterna como os servos da justiça”, e também enfatizou: “Como o profeta Jonas que se arrependeu de seu pecado de desobediência e guiou 120 mil ninivitas ao arrependimento, os que se arrependeram plenamente, podem alcançar grandes obras inclusive em um dia. Além de nos arrependermos, devemos guiar toda a humanidade ao arrependimento e ao perdão de pecados” (Lc. 15:11-24, Jn. 2-3, Rm. 6:16-22, At. 3:17-19).

ⓒ 2018 WATV


A origem da Festa das Trombetas e do Dia da Expiação
Depois do Êxodo, os israelitas cometeram o pecado de fazer um bezerro de ouro e adorá-lo no deserto. Devido a este incidente, as tábuas dos dez mandamentos que Moisés recebeu quarenta dias depois de subir ao monte Sinai, foram quebradas, e três mil idólatras perderam a vida.
Quando o povo de Israel tirou seus ornamentos e se arrependeram com todo o coração, Deus chamou Moisés ao monte Sinai de novo e concedeu as tábuas dos dez mandamentos pela segunda vez. O dia em que Moisés recebeu as tábuas de pedra dos dez mandamentos pela segunda vez e desceu do monte, é o décimo dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado, o Dia da Expiação, e o primeiro dia do sétimo mês, dez dias antes do Dia da Expiação, é a Festa das Trombetas, o dia em que se instou os israelitas ao arrependimento, tocando as trombetas.


A Santa Convocação do Dia da Expiação: a prova do verdadeiro arrependimento é a pregação
Os membros que confessaram a Deus todos os seus pecados de madrugada e de noite durante dez dias, participaram com um coração piedoso da Santa Convocação do Dia da Expiação, o dia em que Deus expia todos os pecados.

A Mãe deu graças ao Pai por conceder a graça da expiação estabelecendo a festa solene para salvar seus filhos que pecaram no céu, e orou que o Pai se deleitasse na fumaça de incenso das orações que os filhos do mundo inteiro ofereceram durante dez dias e que expiasse inclusive os pecados tão pequenos como uma partícula de pó. Também a Mãe pediu aos membros repetidamente: “Temos recebido a bênção do perdão de pecados de Deus de graça, então vivamos de maneira piedosa como Deus, que é bom e santo, e também compartilhemos o maior amor e felicidade do mundo com outras pessoas, guiando-as ao arrependimento e à salvação”.

O Pastor-Geral Kim Joo-cheol pediu: “Nossos pecados que não poderiam ser perdoados de graça, foram expiados quando Deus foi ferido, moído, sofreu e foi crucificado. Compreendamos o amor de Deus, que se sacrificou sem cessar até que fossemos libertados da escravidão do pecado, e nunca mais pequemos”. E enfatizou mais uma vez que “a prova do verdadeiro arrependimento é pregar para guiar não apenas a nós como também outras pessoas ao arrependimento”, e enfatizou: “Através da pregação, refinemos nosso caráter áspero, renasçamos como um novo ser e demos frutos dignos de arrependimento” (Lv. 16:5-22, Jr. 17:12-13, Jo. 1:29, Is. 53:1-12, Ef. 1:7, Mt. 28:18-20).

Os membros deram graças a Deus sinceramente por dar a bênção do perdão de pecados mediante seu sofrimento e sacrifício, e se prepararam para guardar a Festa dos Tabernáculos que tem a promessa do Espírito Santo da chuva serôdia, gravando em seus corações purificados a vontade de Deus que deseja a salvação da humanidade.

ⓒ 2018 WATV


O Dia da Expiação e o princípio da expiação
O sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos uma vez ao ano, no Dia da Expiação, para expiar o pecado do povo de Israel e seus próprios pecados. Nesse dia, o sumo sacerdote expiava aspergindo o sangue de um bode e novilho (as ofertas pelo pecado) por todo o santuário, incluindo o Santo dos Santos. Desta maneira, colocava todas as iniquidades e todos os pecados do povo sobre a cabeça do bode Azazel escolhido por sorte, e o enviava a um lugar solitário no deserto. Os pecados que o povo cometeu, permaneciam no santuário mediante o sacrifício de animais, mas no Dia da Expiação os pecados eram postos sobre o bode Azazel, e ao bode perambular e morrer no deserto, os pecados também chegavam a desaparecer. Isto significa que Cristo, representado pelo santuário, carrega os nossos pecados. Mas nossos pecados terminarão por completo quando Cristo os passar a Satanás, o principal instigador do pecado, segundo o princípio do Dia da Expiação.

Vídeo de Apresentação da Igreja
CLOSE