한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

Na Coreia

As Santas Convocações da Festa das Trombetas, do Dia da Expiação e da Festa dos Tabernáculos 2017

  • Nação | Coreia
  • Data | Setembro 21, 2017
ⓒ 2017 WATV
É o outono, época da colheita, quando todos os tipos de grãos e frutas se tornam maduros. As festas de outono: as Santas Convocações da Festa das Trombetas, do Dia da Expiação e da Festa dos Tabernáculos são as festas do terceiro tempo dentre as sete festas de três tempos. E neste período, as abundantes bênçãos de Deus e os frutos do evangelho são reservados. Os membros da Igreja de Deus ao redor do mundo guardaram as festas piedosamente, esperando colher muitos frutos do evangelho, vestidos com a graça dada por Deus do perdão dos pecados e com o poder do Espírito Santo.

A Santa Convocação da Festa das Trombetas: confesse seus pecados com um coração arrependido.

No dia 21 de setembro (o primeiro dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado), as festas de outono começaram com a Santa Convocação da Festa das Trombetas. Esta festa se origina do incidente em que as tábuas dos Dez Mandamentos foram quebradas em pedaços por causa da adoração de bezerro de ouro dos israelitas no deserto após o Êxodo. Os israelitas que perceberam seu pecado se arrependeram de todo o coração, tirando seus ornamentos. Por isso, Deus chamou Moisés de volta ao Monte Sinai, concedendo os Dez Mandamentos pela segunda vez. O dia em que Moisés recebeu os Dez Mandamentos novamente e desceu do Monte Sinai foi o Dia da Expiação (o décimo dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado). E o primeiro dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado, que é dez dias antes do Dia da Expiação, é a Festa das Trombetas quando as pessoas foram instadas a se arrependerem tocando as trombetas (Êx. 34:1, 28, Lv. 23:23- 24).

A obra dos israelitas é uma história que nos desperta para o pecado da humanidade contra Deus. Em comemoração da Santa Convocação da Festa das Trombetas, a Mãe orou fervorosamente para que os pecados dos filhos celestiais cometidos no céu e na terra, consciente ou inconscientemente, fossem completamente lavados para que todas as suas almas fossem tão brancas como a lã e limpas como a neve.

ⓒ 2017 WATV
Começando com a Festa das Trombetas, as Santas Convocações do Dia da Expiação e da Festa dos Tabernáculos foram realizadas nas Igrejas de Deus, bem como no templo da Nova Jerusalém em Pangyo, por todo o mundo.



O Pastor Geral Kim Joo-cheol enfatizou dois pontos: “oração” e “pregação”, explicando o significado da Festa das Trombetas e a importância do arrependimento. Ele disse: “Deus nos permitiu a semana de oração durante dez dias para nos levar ao arrependimento completo confessando nossos pecados através da oração. O Espírito também intercede por nós, que não sabemos como orar, com gemidos inexprimíveis. Demos uma oração sincera de arrependimento”. E acrescentou: “O verdadeiro arrependimento é exibido através da pregação. Entendamos a vontade de Deus que quer que todas as pessoas se arrependam e sejam salvas, e toquemos fortemente as trombetas, instando-as a se arrependerem” (Nm. 29:1-6, Rm. 8:21-34, Mt. 7:7-8, Sl. 51:17).

A partir desta noite, os cultos da semana de oração foram oferecidos na madrugada e à noite por dez dias.

A Santa Convocação do Dia da Expiação: todos os pecados são apagados e nossas almas ficam brancas como a neve

Os membros que haviam assistido aos cultos todas as manhãs e à noite, confessando seus pecados após a Festa das Trombetas, receberam a manhã de expiação no dia 30 de setembro (o décimo dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado).

A cerimônia do Dia da Expiação realizada nos tempos do Antigo Testamento mostra bem o princípio do perdão dos pecados da humanidade. Os pecados que o povo cometia diariamente foram transferidos para o santuário através de sacrifícios como cordeiros e cabras. No Dia da Expiação, os pecados do povo que o santuário carregava temporariamente foram passados e postos sobre a cabeça do bode Azazel que o sumo sacerdote escolheu por sorteio. Então, esse bode foi enviado para o deserto com toda a iniquidade e pecados dos israelitas. Quando o bode morreu no deserto, todos os seus pecados pereceram.

A Mãe, que orou fervorosamente pelo arrependimento e o perdão dos pecados de todos os seus filhos até hoje, disse: “Como todos os seus pecados, mesmo um pequeno como pó, foi destruído pelo amor e sacrifício de Deus, não permaneçam mais no pecado, mas se assemelhem a Deus que é santo, para que possam viver uma vida abençoada, ajudando a sete bilhões de pessoas a se arrependerem e guiando-os para o céu com fé santa”.

O Pastor Geral Kim Joo-cheol enfatizou: “O que é urgente para a humanidade, que foi forçado a descer à terra da morte por causa do pecado, é se afastar dos pecados e retornar a Deus”. Ele revelou claramente o Salvador escondido na cerimônia do Dia da Expiação. De acordo com a lei do Antigo Testamento, o sumo sacerdote entrou no Santo dos Santos uma vez por ano no Dia da Expiação, e ofereceu a oferta pelo pecado, e então enviou o bode Azazel para o deserto depois de por todos os pecados sobre a cabeça dele. Sem o Santo dos Santos, não há perdão de pecados (Lv. 16:8-30). “O Santo dos Santos é referido como a Jerusalém celestial, a Mãe espiritual. Para nós, já que não podemos ser purificados por nossa própria força e métodos, o Pai celestial abriu o caminho do perdão perfeito de pecados, nos fazendo chegar a nossa Mãe celestial, a realidade do Santo dos Santos”, disse o pastor Kim Joo-Cheol. E pediu aos membros que fizessem mais esforços para anunciar esta boa notícia para que o mundo inteiro pudesse voltar para a Mãe celestial e receber o perdão perfeito dos pecados e da salvação” (Lv. 16:6-17, Ml. 3:7, Is. 44:22, Hb. 9:1-12, Hb. 10:19-20).

ⓒ 2017 WATV

A Santa Convocação da Festa dos Tabernáculos e o Último Dia da Festa: realizem o movimento de pregar a sete bilhões de pessoas através do poder do Espírito Santo

No dia 5 de outubro (décimo quinto dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado), cinco dias após o Dia da Expiação, os membros participaram da Santa Assembleia da Santa Convocação da Festa dos Tabernáculos com esperança e expectativa e com vontade de realizar rapidamente o movimento de pregar o evangelho a sete bilhões de pessoas através do poder do Espírito Santo da chuva serôdia.

A Mãe concedeu as abundantes bênçãos do Espírito Santo da chuva serôdia para seus filhos espirituais em todo o mundo e orou ansiosamente para que nascessem de novo o suficiente para se tornarem vasos maiores a fim de serem dignos de receber o Espírito Santo. Ela lembrou a Festa dos Tabernáculos no Antigo Testamento, onde os israelitas construíram tendas com ramos de palmeiras, murtas, oliveiras, etc., e se regozijaram juntos. Ela também deu a confiança a seus filhos, dizendo: “Se recebemos o poder do Espírito Santo nesta época em que Deus preparou frutos abundantes e muitas outras bênçãos trasbordantes para nós, poderemos encontrar todos os nossos familiares celestiais, representados por árvores e materiais para o templo, e assim completar o templo celestial”.

O Pastor Geral Kim Joo-cheol disse em seu sermão que toda profecia poderia ser realizada pelo poder de Deus, mencionando o caso de Josué e Calebe. Dez dos doze espiões fizeram com que os israelitas caíssem em desespero, dando-lhes um relatório ruim sobre a terra de Canaã que haviam espiado. Ao contrário deles, no entanto, Josué e Calebe disseram com confiança: “Deus está conosco e ele nos guiará para aquela terra”. O Pastor Kim Joo-cheol lembrou os membros da atitude que deveriam ter nesta época da profecia, dizendo: “Somente Josué e Calebe, que tinham fé absoluta, foram autorizados a entrar em Canaã, assim como Deus havia prometido. Não esqueçamos desse acontecimento histórico, mas mantenhamos o passo com profecias, confiando completamente nas profecias e no poder do Espírito Santo (Êx. 35:20-29, Ne. 8:13-18, Mt. 9:27-29, Is. 41:10-12, Fp. 4:13).

À noite daquele dia, começou a Assembleia de Pregação da Festa dos Tabernáculos. Assim como os israelitas voluntariamente trouxeram todos os materiais para o tabernáculo com gratidão a Deus por lhes permitir os Dez Mandamentos pela segunda vez, os membros no mundo inteiro participaram alegremente da pregação, com gratidão a Deus por perdoá-los de seus pecados e dar-lhes as bênçãos do Espírito Santo. No país onde a Assembleia de Pregação caiu durante uma longa pausa no outono de férias, os membros se concentraram na pregação da Nova Aliança para os seus familiares e parentes que eles não haviam conseguido encontrar muitas vezes devido a agitada agenda. Os membros da Igreja em todo o mundo colocaram mais esforço no cultivo das Regiões do Evangelho através de várias atividades, incluindo missões de curto prazo. O movimento de pregar a sete bilhões de pessoas estava sendo realizado com mais fervor.

ⓒ 2017 WATV

Enquanto isso, chegou o Último Dia da Festa dos Tabernáculos; caiu em 12 de outubro (o vigésimo segundo dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado). No mesmo dia, há 2.000 anos, Jesus gritou: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (Jo. 7:37-38).

No culto da manhã, a Mãe entregou pessoalmente um sermão intitulado “Receba a Água da Vida” aos membros que guardaram de todo o seu coração as sete festas de três tempos no ano. Ela lembrou-lhes da existência do Espírito e da Noiva, a fonte da água da vida, e pediu-lhes que guiassem todas as pessoas à fonte da água da vida através do poder do Espírito Santo que receberam na Festa dos Tabernáculos, dizendo: “Hoje, muitas pessoas sofrem de sede espiritual, por não poder receber a água da vida de Deus. Como eles podem ouvir sobre Deus e acreditar nele sem alguém que os prega?” Ela acrescentou: “Quando recebemos o Espírito Santo, já que próprio Deus nos move, podemos realizar mesmo coisas que são impossíveis com o poder humano”. Ao dizer isso, a Mãe os encorajou a participar do “Movimento do Espírito Santo” com fé paciente e desejou que todos recebessem recompensas eternas no céu (Zc. 14:8, Ap. 22:17, Jo. 4:7-30, Ap. 22:1-2, Is. 55:1-6, Am. 8:11).

No culto da tarde, o Pastor Geral Kim Joo-cheol emitiu um sermão intitulado “Nossa Missão no Evangelho e Bênçãos Celestiais”. Ele disse: “O pré-requisito para receber a chuva serôdia do Espírito Santo é prosseguir em conhecer Deus” (Os. 6:3), e relatou a história da igreja primitiva, onde o Espírito Santo foi derramado apenas sobre os apóstolos e discípulos que receberam o Cristo que veio em carne. Então, ele enfatizou: “Não apaguemos o Espírito Santo que Deus Pai e Deus Mãe nos deram, mas realizemos o mandamento de Deus para pregar o evangelho a Samaria e até aos confins da terra” (Gn. 1:26-27, Gl. 4:26, Rm. 8:16).
Vídeo de Apresentação da Igreja
CLOSE