한국어 English 日本語 中文 Deutsch Español हिन्दी Tiếng Việt Русский LoginCadastre-se

Login

Bem-vindo(a)!

Obrigado por visitar a página web da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial.

Você pode fazer login para acessar a área exclusiva para os membros da página web.
Login
Usuário
Senha

Esqueceu-se da Senha? / Cadastre-se

Na Coreia

As Festas do Outono 2013

  • Nação | Coreia
  • Data | Outubro 19, 2013
ⓒ 2013 WATV

O outono é uma estação de abundância. Os agricultores esperam esta estação porque podem encher seus celeiros com bons grãos que amadurecem sob o sol abrasador durante o verão. Nesta estação, são celebradas as últimas festas anuais (a Festa das Trombetas, o Dia da Expiação e a Festa dos Tabernáculos) em todas as Igrejas de Deus em todo o mundo.

ⓒ 2013 WATV

Através dos cultos sinceros e das fervorosas orações, os membros de 2.200 Igrejas de 170 países celebraram sagradamente as festas solenes de Deus (a Festa das Trombetas, os dez dias da Semana de Oração, o Dia da Expiação, a Festa dos Tabernáculos, os sete dias da Assembleia de Pregação para pedir o Espírito Santo da chuva serôdia, e o Último Dia da Festa), em que Deus prometeu a abundante bênção do perdão de pecados e o Espírito Santo.

A Santa Convocação da Festa das Trombetas 2013
Guiando toda a humanidade a Deus Mãe através das trombetas de arrependimento

A Festa das Trombetas se celebra dez dias antes do Dia da Expiação. Esta festa se originou pela obra de Moisés. Quando Moisés foi chamado por Deus e subiu ao monte Sinai para receber os dez mandamentos, como tardava em descer, os israelitas adoraram um bezerro de ouro. Então Moisés arrojou das mãos as tábuas dos dez mandamentos e as quebrou. Nesse dia, cerca de três mil pessoas morreram pela ira de Deus. Como os israelitas se arrependeram de seus pecados, Moisés foi chamado por Deus, subiu novamente ao monte Sinai e recebeu os dez mandamentos pela segunda vez. Isto foi no décimo dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado, e chegou a ser a origem do Dia da Expiação. Os israelitas tocaram as trombetas do arrependimento durante dez dias antes do Dia da Expiação, isto quer dizer, o primeiro dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado é a Festa das Trombetas.

Na santa convocação da Festa das Trombetas celebrada em 5 de outubro (o primeiro dia do sétimo mês segundo o calendário sagrado), a Mãe deu graças a Deus Pai por nos permitir celebrar a Festa das Trombetas, a primeira festa do outono, e pediu aos membros tocar as trombetas que anunciam o arrependimento ao mundo inteiro para que todos pudessem receber a graça da expiação. Além disso, a Mãe disse: “Deus distingue o seu povo através das festas solenes. Os que creem em Deus devem guardar as festas. Por favor, estejam orgulhosos de serem os filhos de Deus que guardam as festas solenes e toquem fortemente as trombetas de arrependimento para que muitos recebam o perdão dos pecados”.

O Pastor Geral Kim Joo-cheol nos fez refletir sobre o significado e a origem da Festa das Trombetas: “Todas as pessoas do mundo são pecadoras (1Jo. 1:8-10). Deus estabeleceu as festas para que os pecadores se arrependessem e para salvá-los. Já que Deus prometeu nos perdoar se confessarmos todos os nossos pecados, creiamos em sua promessa, toquemos fortemente as trombetas de arrependimento e guiemos muitas pessoas a receber o perdão dos pecados” (Is. 59:1-2, Sl. 7:11-12, Ez. 18:30-32).

Também nos lembrou que nossos pecados são tão graves que não podem ser medidos, e nos ensinou por que devemos nos arrepender de nossos pecados, através da parábola do homem que devia dez mil talentos (Mt. 18:23-34). O pastor Kim pregou que o verdadeiro arrependimento é voltar nossos corações a Deus (Lc. 15:11-24), e pediu repetidas vezes para refletirmos nas palavras: “Os que permanecem em Sião, onde Deus habita, podem receber a bênção do perdão dos pecados e a vida eterna”, e nos pediu para guiarmos muitos pecadores aos braços da Mãe, que habita em Sião (Is. 33:20-24, Jr. 4:5-6, Ap. 22:17).

ⓒ 2013 WATV



A Santa Convocação do Dia da Expiação 2013
A maneira de não cometer pecados é seguir os exemplos de Cristo, tendo sua mente

Os membros que confessaram todos os seus pecados e transgressões passados, e ofereceram a sua oração cheia de arrependimento de madrugada e de noite durante dez dias, desde a Festa das Trombetas, guardaram a Santa Convocação do Dia da Expiação com devoção no dia 14 de outubro (o dia 10 do sétimo mês segundo o calendário sagrado).

O Dia da Expiação é o dia em que Moisés desceu do monte Sinai com os dez mandamentos pela segunda vez. Nos tempos do Antigo Testamento, o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos uma vez por ano para a expiação de todos os pecados dos israelitas. Nesse dia, o sumo sacerdote tomava dois bodes machos e jogava a sorte: uma sorte para Deus e a outra para Azazel, que representa Satanás o diabo. Então colocava suas mãos sobre a cabeça do bode macho Azazel com o propósito de pôr sobre ele toda a iniquidade dos israelitas que o santuário carregava durante um ano, e o enviava ao deserto, aonde no final chegava a morrer. Esta é uma sombra, e a sua realidade é a seguinte: Cristo, a realidade do santuário, carrega todos os pecados da humanidade e os entrega ao diabo, a fonte dos pecados, no Dia da Expiação (Lv. 16, Jr. 17:12).

O Pastor Geral Kim Joo-cheol nos ensinou sobre o significado e a origem do Dia da Expiação através da Bíblia, dizendo: “Deus Pai e Deus Mãe carregaram silenciosamente todos os sofrimentos que os pecadores mereciam, para nos perdoar dos nossos pecados. Nunca devemos esquecer a sua grande graça. Não pequemos nunca mais, e sim guiemos toda a humanidade que está no mundo inteiro, aos braços de Deus”.

Durante o culto da tarde, a Mãe guiou o culto e pregou o sermão. Além disso, a Mãe deu graças a Deus Pai por nos permitir o Dia da Expiação e por enviar os pecados de todos os seus filhos a Satanás, representado pelo bode macho Azazel. Ela orou sinceramente para que todos os filhos de Deus que se purificaram nunca mais se manchem de pecados, pelo contrário, sempre deem graças mesmo nas dificuldades e guiem muitas almas a Deus.

Depois disto, a Mãe pregou as palavras de Deus com o tema: “Nosso majestoso Deus que está conosco”. Através deste tema, a Mãe nos ensinou qual mentalidade e obras devemos ter ao sermos expiados e purificados.


A Mãe nos lembrou que Sião, o lugar das nossas festas solenes, é um lugar de paz e segurança onde os filhos de Deus vivem sob a sua proteção. Ela disse: “Nosso majestoso Deus sempre está conosco em Sião, nos protege do mau e dos desastres e nos dá a bênção do perdão de pecados e a salvação através das festas solenes. Por isso, permaneçamos em Sião até o fim, sempre agradecendo ao Pai” (Is. 33:20-24, 41:10-14, 43:1-6). E adicionou: “Os homens não podem evitar cometer pecados. Mas se tiverem a mente de Cristo, estarão longe do pecado” (Fp. 2:5-8, Gl. 2:20, 5:14, Ef. 4:22-24). Por último, nos abençoou dizendo: “Acolham em seu coração a mente de Deus e andem como Ele andou. Amem seus irmãos e irmãs, estejam unidos, cumpram a missão de salvar a humanidade e deem um grande regozijo a Deus Pai”. Os membros responderam às palavras da Mãe, dizendo “Amém”, e resolveram ter a mente de Cristo e adiantar o dia do reino dos céus realizando o evangelho com o espírito de sacrifício, considerando e servindo os demais, assim como Deus fez.

ⓒ 2013 WATV



A Santa Convocação da Festa dos Tabernáculos 2013
A festa de regozijo para juntar o povo de Deus, os materiais do templo, vestindo o Espírito Santo

Em 19 de outubro (o dia 15 do sétimo mês segundo o calendário sagrado), foi celebrada a Festa dos Tabernáculos, na qual Deus derrama o Espírito Santo sobre seus filhos que se purificaram por meio do Dia da Expiação.

A Festa dos Tabernáculos se originou com a construção do tabernáculo terreno. Quando Moisés desceu do monte com os dez mandamentos pela segunda vez, passou aos israelitas o mandamento de Deus de levantar o tabernáculo, onde deveriam ser guardados os dez mandamentos. Nesse momento, os israelitas a quem os corações moveram, trouxeram voluntariamente abundantes ofertas para a construção durante sete dias. Para comemorar isto, os israelitas nos tempos do Antigo Testamento guardavam a Festa dos Tabernáculos a cada ano, fazendo tendas com ramos de diferentes árvores, e habitavam nelas se ajudando mutuamente e regozijando.

Os materiais do templo e as árvores representam o povo de Deus (Jr. 5:14, Ef. 2:20-22). Assim como os israelitas juntaram os materiais para o tabernáculo na Festa dos Tabernáculos nos tempos do Antigo Testamento, nós juntamos em Sião o povo de Deus, representados como os materiais do templo celestial, cumprindo a Assembleia de Pregação de sete dias durante a Festa dos Tabernáculos nos tempos do Novo Testamento.

A Mãe agradeceu ao Pai por nos permitir celebrar a festa da colheita dos bons frutos espirituais e por nos levar ao celeiro espiritual, e pediu que nós nos convertêssemos em seres bonitos e perfeitos, sendo um em amor, nos aperfeiçoando com o Espírito Santo. A Mãe também orou sinceramente para que todos nós participemos do movimento da descida do Espírito Santo para salvar inclusive uma alma com amor e guardemos a festa com alegria, encontrando todos os membros da nossa família celestial que estão dispersos por todo o mundo. E abençoou para que o dom do Espírito Santo, necessário a cada um de nós, nos fosse concedido.

O Pastor Geral Kim Joo-cheol nos ensinou sobre a mentalidade dos evangelistas: “Os que guardam a Festa dos Tabernáculos têm a missão de buscar os materiais do templo celestial, que são o povo de Deus”. Na história da construção do tabernáculo, todos os de coração generoso e voluntário trouxeram as melhores ofertas (Êx. 35:20-29). O pastor Kim pediu que nos esforçássemos na missão de evangelistas assim como os agricultores perseveram e trabalham durante muito tempo para colher bons frutos, dizendo: “Semear o amor de Deus e a fé correta em uma alma é oferecer a melhor oferta a Deus” (2Tm. 4:1-8, 1Ts. 2:1-4). Ao pregar o sermão, comparou Jesus Cristo, que levantou a voz na Festa dos Tabernáculos há dois mil anos, dizendo: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba” (Jo. 7:37), com o Espírito e a Noiva que dizem nos últimos dias: “Aquele que tem sede... receba de graça a água da vida” (Ap. 22:17). E testificou que a fonte da água da vida na Bíblia é a Mãe Jerusalém, a Noiva. Depois disto, adicionou: “Se não compreendermos o Cristo que dá a água da vida, não poderemos receber nem o Espírito Santo da Festa dos Tabernáculos nem a salvação. Recebamos a bênção da água da vida da Mãe gravando profundamente em nossos corações o significado da Festa dos Tabernáculos, em que proclamamos a existência de Deus Mãe” (Zc. 14:6-8, 16-19, Gl. 4:26).

Durante sete dias desde então, todos os membros da igreja dedicaram-se a entregar o amor de Deus a seus familiares, parentes e vizinhos com todo o seu coração, enquanto pedem a Deus o poder e a mente do Espírito Santo, com alegria e gratidão durante a madrugada e a noite.

Depois dos sete dias da assembleia de pregação, no Último Dia da Festa dos Tabernáculos, em 26 de outubro (o dia 22 do sétimo mês segundo o calendário sagrado), a Mãe abençoou a todos os membros de Sião, que guardaram com todo o seu coração as festas de Deus em todo o mundo, com o Espírito Santo da chuva serôdia como uma cachoeira. A Mãe nos fez compreender que os que guardam a Festa dos Tabernáculos recebem o Espírito Santo e desta maneira escaparão das pragas. E orou que tudo o que necessitávamos para ir ao céu fosse preparado pelo Espírito Santo, e que o Espírito que recebemos neste dia seja usado para salvar toda a humanidade com amor.

No culto da tarde, a Mãe pregou o sermão intitulado “A Fé de Temer a Deus”, dizendo: “Os antepassados da fé, como Noé e Abraão, foram abundantemente abençoados por obedecer às palavras de Deus com a fé de temer a Deus, e suas obras servem como exemplo a nós que vivemos nesta época. Assim como eles agradaram a Deus e foram salvos, os membros de Sião devem temer a Deus verdadeiramente e agradá-lo, crendo em todas as palavras que lhes foram ditas, seguindo-as”. A Mãe nos animou dizendo que o glorioso reino dos céus, o vasto mundo das estrelas, está preparado para os filhos que obedecem às palavras de Deus.
Os membros tiveram a segurança de ter recebido o Espírito Santo da chuva serôdia, através da profecia da Bíblia e pelas palavras da Mãe, e tomaram a decisão renovada de se dedicar ao Movimento do Espírito Santo e agradar a Deus, obedecendo às suas palavras e pregando o evangelho da salvação com a ajuda do Espírito Santo.

ⓒ 2013 WATV


Vídeo de Apresentação da Igreja
CLOSE